Geral
Anônimo

Anônimo

Pq a origem do nome "verde" não tem nada a ver com a fruta limão, diferente do laranja que está diretamente ligado à fruta. Veja as origens:


Limão:

Os primeiros limões conhecidos foram encontrados na Pérsia, onde a palavra LIMUN significa "fruta cítrica" - daí o nome.

Laranja (fruta):

Vêm do Sânscrito naranga, através do Persa narang e do Árabe, narang e larang. Esses nomes são citados por etimólogos como uma variação do Árabe tânger (tangerina). "Mas o que é que a tangerina tem a ver com essa história?" Calma, a gente explica: A laranja é um fruto híbrido, criado na antiguidade a partir do cruzamento da cimboa com a tangerina (que ganhou esse nome devido ao porto de Tânger, no Marrocos de onde as tangerinas eram exportadas para a Europa).


Laranja (cor): quando os árabes voltaram da Europa com um carregamento de uma fruta nova chamada "laranja", associaram o nome da fruta à cor.

Verde: também foi baseado em frutas. Quando a fruta está crescendo, geralmente tem a cor verde. Em latim, o verbo "viver" significa crescer. Logo, quando a fruta estava crescendo, ela estava "vivere", que virou "verde".

Encontrar 2 gifs ocultos é fácil, quero ver encontrar o terceiro e colar o link nos comentários.

Geral
Maryana Mourullo

Maryana Mourullo

Porque esse "verde" do milho verde não é referente à cor, mas ao seu estágio de maturação. Esse estágio também é conhecido pelos agricultores como "estado de leite", que é quando os grãos ficam cheios de um suco leitoso.

 Se não for colhido nesse ponto, o milho amadurece dentro de 15 ou 20 dias. Aí adeus bolo de milho, pamonha e curau. Essa espiga com grãos duros só servirá, entre outros usos, como semente, para fazer farinha e alimentar aves.

Se vc encontrou o vídeo oculto, não conte a ninguém onde está, apenas cante um pedacinho da música nos comentários.

Geral
Andrey Dias

Andrey Dias

Porque antigamente eles realmente eram negros e feitos de pedra. E não estamos falando da pré-história.

Hoje feitas com lâminas de madeira, no século 19, quando as lousas começaram a ser produzidas industrialmente, eram feitas de ardósia preta ou cinza escuro. Já no século 20, quando a madeira começou a substituir a ardósia, é que o quadro negro ficou verde, uma cor mais confortável aos olhos e que destaca melhor as cores de giz. Mas o nome já fazia parte do cotidiano de alunos e professores, e até hoje, muita gente ainda chama a lousa de quadro negro. 

Uma curiosidade legal é que antigamente, quando as lousas ainda eram feitas de pedra, os alunos não levavam lápis e caderno para a escola, mas um pequeno quadro negro e pedras de escrever. Só a partir de 1920, com o crescimento da produção de papel é que os cadernos começaram a substituir as lousas individuais.

Será que no futuro as lousas serão substituídas por dispositivos parecidos com
o Google Glass?

Cinema
Os 10 piores filmes de super-heróis da história do cinema

Num ano repleto de lançamentos de filmes de super-heróis nos cinemas, nada como olhar pra trás e relembrar as grandes bombas que já foram exibidas nas telonas. Não foram poucos, mas elegemos 10 filmes que tiveram o superpoder de serem grandes fracassos cinematográficos. Alguns ainda se deram bem nas bilheterias, outros não, mas independente do lucro ou do tempo que ficaram em cartaz, fato é que nenhum deles caiu no gosto do grande público.


10 - O Quarteto Fantástico (2005)

Semanas em cartaz: 25

Custo de produção: US$ 100 milhões

Arrecadação mundial: US$ 330 milhões

Mesmo com o bom elenco e grandes efeitos especiais, o filme foi tão fraco quanto o original, lançado em 1994, e não agradou nenhum pouco aos fãs.

9 - Homem-Aranha 3 (2007)

Semanas em cartaz: 16

Custo de produção: US$ 259 milhões

Arrecadação mundial: US$ 890 milhões

Uma mistura louca de vilões com uma história fraca e até um Peter Parker emo não poderia dar em outra a não ser uma grande bomba cinematográfica. Um decepcionante encerramento para a trilogia de Sam Raimi.

8 - Motoqueiro Fantasma (2007)

Semanas em cartaz: 11

Custo de produção: US$ 110 milhões

Arrecadação mundial: US$ 228 milhões

Mais um fracasso pra coleção de Nicolas Cage, o Motoqueiro Fantasma conta com Mark Steven Johnson como diretor, outro que adora lançar bombas por aí. Um filme ruim, com personagem fraco e totalmente esquecível.

7 - Hulk (2003)

Semanas em cartaz: 15

Custo de produção: US$ 137 milhões

Arrecadação mundial: US$ 245 milhões

Dirigido por Ang Lee, o filme foi muito criticado por ser arrastado demais e pela baixa qualidade dos efeitos especiais. Os fãs de HQ se irritaram tanto com o filme que o ator Eric Bana chegou a pedir desculpas durante uma entrevista.

6 - Aço (1997)

Semanas em cartaz: 2

Custo de produção: US$ 16 milhões

Arrecadação mundial: US$ 1,7 milhões

O filme mesmo tendo como protagonista um dos maiores astros do basquete Shaquille O’Neal não escapou do fracasso nas telas de cinema. Além de ser massacrado pela crítica, o longa arrecadou apenas US$ 1.7 milhão dos US$ 16 milhões investidos.

5 - Lanterna Verde (2011)

Semanas em cartaz: 15

Custo de produção: US$ 200 milhões

Arrecadação mundial: US$ 220 milhões

O uniforme de CGI, algumas interpretações e principalmente o roteiro foram os maiores alvos das críticas negativas do filme. Com um protagonista que também não convenceu, o filme acabou fracassando até nas bilheterias.

4 - Demolidor (2003)

Semanas em cartaz: 22

Custo de produção: US$ 78 milhões

Arrecadação mundial: US$ 179 milhões

Obra prima fecal que rendeu o prêmio Framboesa de Ouro de Pior Ator para Ben Affleck (que vamos torcer pra que não se repita com o próximo Batman). Mais um filme mal dirigido por Mark Steven Johnson, que além de ruim ainda desrespeita o personagem das HQs.

3 - Elektra (2005)

Semanas em cartaz: 11

Custo de produção: US$ 43 milhões

Arrecadação mundial: US$ 56 milhões

Um péssimo filme derivado de outro já ruim (Demolidor), que descaracterizou totalmente a personagem da HQ e além de receber duras críticas não se saiu nada bem nas arrecadações. Um spin-off que nem a própria Jennifer Garner gostou de ter protagonizado, tendo gravado apenas por motivos contratuais.

2 - Batman e Robin (1997)

Semanas em cartaz: 14

Custo de produção: US$ 125 milhões

Arrecadação mundial: US$ 238 milhões

Apontado em várias listas como um dos piores filmes de todos os tempos, arrependimento na carreira de George Clooney, desculpas públicas do diretor Joel Schumacher e até uniformes com mamilos. Uma obra que só deve ser lembrada para se ter um exemplo de como não fazer um filme de super-herói.

1 - Mulher-Gato (2004)

Semanas em cartaz: 13

Custo de produção: US$ 100 milhões

Arrecadação mundial: US$ 82 milhões

Presente em todas as listas possíveis sobre piores filmes de super herói, indicado a sete prêmios do Framboesa de Ouro e "vencedor" de quatro deles (entre eles pior filme e pior atriz para Halle Berry), prejuízo de quase US$ 20 milhões, odiado pela crítica e pelo público. Se tivesse um sub-título condizente com o filme este seria: "Vamos fingir que isso nunca existiu".

Aliás, a cena da Halle recebendo o Framboesa de Ouro é tão boa que quase valeu a pena ela ter feito o filme.

Vídeo sugerido pelo @_doMRG no twitter!

Deixe nos comentários outras bombas que ficaram de fora, e sugira um filme FODA de super-herói que mereça entrar na nossa próxima lista, que é como essa só que ao contrário, pois falaremos sobre os MELHORES filmes de super-heróis de todos os tempos. o/