Geral
Anônimo

Anônimo

Por dois motivos: raridade na natureza e simbologia do número.

Como o nome já indica, o trevo comum tem apenas três folíolos (é o nome certo). Mas, em função da temperatura e irrigação, alguns desenvolvem uma anomalia e nascem com quatro. Então, já é sorte encontrar algum.

A simbologia do número quatro é muito forte em diversas culturas por indicar um ciclo perfeito: as fases da lua, as estações do ano, os elementos da natureza e os pontos cardeais. 

Os druídas (que eram os responsáveis pelo ensino, instruções jurídicas e filosóficas da sociedade celta), cerca de 300 a.C., popularizaram a lenda de que o trevo de quatro folhas deve ser dado de presente e atribui quatro poderes para a vida do que recebe: esperança, amor, fé e sorte.

Geral
Francielha Costa

Francielha Costa

Esse costume vem não só de uma, mas de diversas culturas. Isso pq cada uma, por seu motivo, acreditava que as árvores são elos entre o plano terreno e o astral. 

Os egípcios e os índios norte-americanos tinham essa crença devido aos raios sempre atingirem as árvores (e por isso acreditavam ter alguma ligação com as divindades).

Já os druidas, acreditavam que as árvores absorviam os maus espíritos e os devolviam à terra. 

Para os gregos e romanos, elas serviam de moradas para algumas divindades. 

Qualquer que fosse a razão, eles batiam na madeira quando acontece algo ruim para chamar a atenção "do outro lado" e obter alguma ajuda, costume que mantemos até hoje. Pode ser pura superstição, mas já que resistiu a tanto tempo... Vai que, né?