Geral
Anônimo

Anônimo

Quando Napoleão invadiu a Rússia, em 1812, errou os cálculos. Chegando o inverno, seu exército não aguentou o frio agressivo e recuou. Porém, na volta os soldados não resistiram e foram caindo, sendo encontrados mortos com os joelhos e rosto no chão e traseiro para cima. Ele perdeu mais de 500 mil homens. Este desastre abalou a confiança da tropa e animou os adversários a se unirem, culminando em sua derrota em Waterloo, no ano de 1815.

Também há a história de que Napoleão estava sofrendo com suas crises intestinais e precisou ficar horas na posição genupeitorial, não conseguindo gerenciar sua tropa. Mas isso é mais fofoca.

Napoleão bonapare com a mão na barriga

Geral
Rússia perde da Croácia e mantém jejum da sede: só seis países ganharam Copa em casa

Com a eliminação da Rússia pela Croácia após o empate por 2 x 2 na prorrogação e 4 x 3 nos pênaltis, segue a dificuldade dos países-sede da Copa do Mundo em usar o fator casa em seu favor. Em 21 edições de Copa do Mundo, apenas seis países venceram a Copa debaixo dos olhos dos seus torcedores. Isso aconteceu com o Uruguai, campeão sobre a Argentina em 1930; a Itália bateu a então Tchecoslováquia por 2 x 1 em 1934; somente 32 anos depois, um anfitrião voltaria a erguer a taça: em 1966, a Inglaterra bateu a Alemanha por 4 x 2.

Em 1974, a Alemanha Ocidental bateu a Holanda por 2 x 1 e em 1978, a Argentina ganhou sua primeira Copa também em cima dos holandeses, vencendo por 3 x 1 em Buenos Aires. Nas últimas 10 Copas - de 1982 para cá - a seca dos anfitriões é imensa: somente a França conseguiu ganhar o Mundial em casa. A escrita deve se manter em 2022, uma vez que a Copa será sediada no Catar.