Geral
Anônimo

Anônimo

Por causa da relação de dominância/recessividade do nosso DNA.

Por mais que pareça oriental, a modelo e escritora @Natasha_Culzac, é uma negra caribenha sem herança genética oriental.

Como já explicamos neste post, as sardas e os cabelos cor de fogo são resultado de uma mutação genética no receptor Melanocortina-1 (MC1R), responsável pela produção de melanina, que por sua vez, define a cor de nossa pele, cabelo, olhos, etc.

Esta anomalia faz com que indivíduo produza menos eumelanina (de cor preta e marrom) e mais feomelanina (de cor vermelha ou alaranjada), dando origem ao que é chamado "rutilismo".

Para que o rutilismo se manifeste, é preciso que pelo menos um dos pais tenha a anomalia, e que o outro possua genes recessivos.

É extremamente raro que existam ruivos e loiros dos olhos puxadinhos porque, para que essas características sejam representadas na aparência, ambos os pais precisam ter no código genético os tais genes, coisa que os japoneses, coreanos, chineses, etc, não têm, se comparados aos caucasianos (grupo ao qual os ruivos e loiros pertencem).

Colaborou: Gabriela Castro


Curiosidade Oculta

Muitas pessoas por aí (inclusive asiáticas e negras) podem ter o rutilismo em seu DNA, mas ele não se manifesta nelas por conta das outras características dominantes. Isso explica porque alguns pais têm filhos ruivos, mesmo não tendo os cabelos de fogo.

Se vc encontrou a curiosidade oculta, não diga a ninguém, apenas vá aos comentários e poste: “Recessivo ou não recessivo, eis a questão”.