Instagram

Segundo pesquisa do Instituto Real Time Big Data o candidato ideal para ser presidente do Brasil, de acordo com os brasileiros, é homem, branco, gordo, de origem pobre e mais, com idade entre 50 e 60 anos e que acredite em Deus.

A pesquisa, que foi encomendada pela TV Record, ainda revelou que 73% querem um presidente branco, homem (65%), com formação universitária (77%) e origem pobre (53%). 38% dos entrevistados gostariam de votar em um candidato gordo, 32% escolheriam alguém “magro e esbelto” e 30% que optariam por musculosos/atléticos. 85% dos entrevistados querem que o próximo presidente não esteja sendo investigado e 72% também querem que o presidente tenha apoio de políticos e partidos, considerando uma característica importante para a governabilidade do país. As principais pautas que o novo presidente do Brasil deve priorizar de acordo com os entrevistados é, pela ordem: combater a corrupção (21%), recuperar a economia e gerar empregos (20%), resolver o caos da saúde (18%), resolver de uma vez por todas a questão da segurança pública (17%), revolucionar a educação (13%) e se preocupar mais com os pobres, com atenção ao desenvolvimento social (11%).

O estudo ouviu 2.000 pessoas por telefone entre os dias 6 e 8 de junho. A margem de erro é de 3 pontos porcentuais para mais ou para menos.

Importante: Muito Interessante não está ligado a nenhum candidato ou partido político.

Fonte

Instagram

A Ursal (União das Repúblicas Socialistas da América Latina), sigla virtualmente desconhecida que virou piada nas redes sociais na semana passada após ser citada por Cabo Daciolo (Patriota) no primeiro debate na TV, é uma “ficção” criada há 17 anos.Continue lendo...

Geral
Amanda Mancio

Amanda Mancio

É o nome popular do polêmico Projeto de Decreto Legislativo 234/11, de autoria do deputado João Campos (PSDB-GO), que foi aprovada pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) no dia 18 de junho de 2013. 

A resolução nº 1/99 do Conselho Federal de Psicologia, em dois artigos, proíbe os psicólogos de tratar a homossexualidade como algo patológico (doença) e/ou estimular uma alteração sexual no paciente. 

A proposta, apelidada pela população de "Cura Gay", prevê a remoção destes trechos. Ou seja, com a lei aprovada, os psicólogos podem tratar a homossexualidade como uma característica patológica e reversível.

De acordo com a OMS - Organização Mundial de Saúde, a homossexualidade não pode ser considerada uma doença, logo não é passível de cura.

Mesmo com a aprovação da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, o texto ainda precisa ser votado pelas comissões de Seguridade Social e Família e de Constituição e Justiça, depois pelos deputados federais e, por último, pelo Senado, para ser então validado.

Você pode ler a proposta completa e formar a sua opinião. O que você pensa sobre o assunto?

Geral
Filippo Petroli

Filippo Petroli

Embaixada: é a representação diplomática de um país dentro de outro. Cada país só tem uma embaixada na nação estrangeira, geralmente na capital federal. É responsável por assuntos de interesse comuns entre as duas nações envolvendo negociações políticas, desenvolvimento econômico e cultural, informações oficiais, etc.

Consulado: é a representação administrativa de um país dentro de outro. Cada país tem diversos consulados na nação estrangeira, geralmente nas capitais estaduais. É responsável basicamente por resolver assuntos dos seus cidadãos no território estrangeiro como vistos, vistoria de cargas, auxílio administrativo tanto para pessoa física como jurídica, etc.