Geral
Pessoas com idade terminada em 9 são mais propensas a pular a cerca, sugere estudo.

Um site especializado em encontros extraconjugais da Grã Bretanha analisou os dados de seus usuários e descobriu que se está mais vulnerável a trair em um relacionamento no último ano de cada década.

A idade com maior número de traidores foi a de 39 anos, seguida pelos 49 anos e pelos 29 anos, em segundo e terceiro lugar entre os mais vulneráveis à infidelidade.

A explicação, de acordo com o estudo é que este último ano de cada década é visto como um divisor de águas na vida das pessoas - quando elas são mais propensas a se excitar com o novo e a avaliar melhor suas opções.

O estudo listou também os 5 principais motivos do nascimento de chifres na cabeça das pessoas:

1- Falta de sexo no relacionamento

2- Oportunidade irrecusável3- Tédio com o parceiro atual

4- Encontro com alguém do passado através das redes sociais

5- Mudanças de comportamento

Instagram

De acordo com o estudo, 90% dos entrevistados se consideram mais eficientes quando escutam música.

Isso pode acontecer porque música libera dopamina, um dos neurotransmissores responsáveis por prazer e motivação, o que ajuda a reduzir o estresse e auxilia na memória.

A conclusão é que não importa o gênero, se você precisa terminar uma tarefa, ouvir música pode te ajudar a terminar mais rápido.

Esse estudo foi feito pela agência WebpageFX, publicado no Linkedin.

Fonte.

Instagram

A conclusão é de uma pesquisa comandada pela professora de marketing da Universidade da Pensilvânia, Marissa Sharif.

De acordo com a pesquisadora, prever reservas de tempo para emergências durante o processo de criar metas, pode nos ajudar a ter motivação para chegar até o fim dos projetos.

Significa que uma flexibilidade estruturada, incluindo dias de escapada sem culpa, podem nos ajudar a manter o foco nos objetivos.

Via BBC Capital.

Instagram

Quantas vezes você ou uma pessoa próxima não se perderam nos dias da semana achando que era quarta, mas aí já era quinta, ou ainda era terça-feira?

Se perder nos dias da semana parece ser mais frequente do que se imagina e pode atingir mais de um terço da população.

Uma pesquisa britânica feita por pesquisadores das universidades de York, Lincoln e Hertfordshire perguntaram a voluntários quais palavras são mais fortemente associadas a determinados dias da semana e a conclusão foi que segunda e sexta-feira foram os dias mais lembrados. Segunda-feira foi associada aos termos "chato" e "cansado" e sexta com "liberdade".

Terça, quarta e quinta-feira foram os dias menos caracterizados tornando-os mais confundíveis.

“O ciclo semanal é repetido para todos nós desde o nascimento, e isso se traduz no fato de que cada dia da semana adquire seu caráter”, afirma David Ellis, da Escola de Psicologia da Universidade de Lincoln, no Reino Unido.

Fatores culturais podem contribuir para explicar os resultados, sugere o co-autor Rob Jenkins, do departamento de psicologia na Universidade de York, no Reino Unido. “Por exemplo, há uma grande variedade de canções pop que fazem uso de segunda e sexta-feira, enquanto os dias do meio da semana raramente são mencionados”.

Fonte

Instagram

Gravidez pode ser contagiosa, diz estudo

A pesquisa analisou 1720 grávidas e concluiu que quando uma mulher engravida, todas as suas amigas próximas possuem mais chances de engravidar também.

Os pesquisadores acreditam em dois motivos, na maioria das vezes inconscientes, para o "contágio":

1- Ter uma amiga grávida faz a mulher se sentir mais confortável para engravidar;

2- Quando duas amigas têm filhos em datas próximas, se ajudam no cuidado dos bebês e compartilham experiências.

O estudo foi publicado no periódico American Sociological Review.

Fonte.