Geral
Filhos da mãe: 7 dos 11 titulares da Seleção foram criados sem pai

A cada gol marcado, Gabriel Jesus faz o gesto do "telefone" e diz: "Alô, mãe!". Gabriel e outros seis titulares da Seleção foram criados longe do pai biológico. Situação comum na machista sociedade brasileira, onde os homens, por motivos diversos, abandonam filhos e deixam para as mulheres a responsabilidade de criar essas crianças - e de fazer de algumas delas estrelas futebolísticas de nível mundial. Miranda, Thiago Silva, Marcelo, Casemiro e Paulinho são filhos de pais separados. O goleiro Cássio sequer conhece o pai biológico.

Casemiro também foi criado pela apenas pela mãe; Paulinho teve um padrasto e Cássio foi ajudado pelo tio. O lateral Marcelo foi morar com o avô materno. Miranda e Thiago Silva, os dois homens fortes da zaga brasileira perderam o pai ainda na infância: o pai de Miranda sumiu no mundo quando o defensor da Internazionale tinha 5 anos. O caso de Thiago é ainda mais grave - o pai se afastou da família durante a gestação do zagueiro do PSG.

De acordo com estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), 40% dos lares brasileiros são chefiados por mulheres - em 12 milhões desses lares não há um cônjuge para ajudar na criação dos filhos. A situação é ainda mais grave quando lembramos que a remuneração de mulheres negras sozinhas não só é inferior à dos homens como também de mulheres brancas na mesma situação.

Fonte