Geral
Hikari Hitachiin

Hikari Hitachiin

Tesoura: do latim tonsorius ("tosquiar", "podar", "raspar"), tem suas origens lá no Antigo Egito, por volta de 1500 a.C.. Mas o formato que conhecemos hoje foi desenvolvido já durante o Império Romano, por volta do ano 100. Mas eram feitas de ferro ou bronze, artesanais, super onamentadas, mais pra profissionais mesmo. A popularização se deu pela versão em aço desenvolvida pelo inglês Robert Hinchliffe em 1751.

Durex: em 1925, era moda os carros terem uma faixa colorida. Para fazer isso, dava bastante trabalho para isolarem a faixa com jornal e gesso para aplicarem a tinta de outra cor no restante do carro. Ai, um assistente de laboratório da empresa 3M chamado Richard G. Drew apareceu nas oficinas com uma invenção dele: duas faixar de papel com as bordas embebidas numa cola especial. Não deu muito certo porque a tinta ainda entrava onde não tinha cola. Ele passou cola na faixa toda. Seu chefe, o escocês William McKnight, adorou a idéia e lançou com o nome de Fita Scotch ("fita escocesa" em inglês). Era mais parecida com a crepe, a de plástico transparente mesmo veio depois de 5 anos, também chamada scotch. E ainda hoje é conhecida com esse nome por lá. Aqui no Brasil ficou "durex" pelo mesmo motivo - é o nome da empresa que primeiro lançou a fita, em 1946.

Games e Tecnologia
Gabriel Martins

Gabriel Martins

Significa World Wide Web, que em livre tradução para o português significa "rede de alcance mundial". O www surgiu entre os anos 80 e 90 para integrar a grande maioria das informações disponíveis na internet de uma forma simples em diferentes plataformas. O criador deste conceito é o britânico Sir Tim Berners-Lee, físico e cientista da computação que atualmente é professor do MIT e comanda vários projetos de pesquisa.


Quem quiser, pode segui-lo no twitter.

Geral
Anônimo

Anônimo

Na Inglaterra. York é um ducado inglês, capital de Yorkshire, que é o maior condado da Inglaterra, com mais de 15 mil km quadrados e 5 milhões de habitantes. Esse é o condado que geralmente é dado ao segundo filho do rei, o príncipe que não subirá ao trono (tipo o Harry, hoje).

Agora que vc já sabe sobre a velha York, vamos explicar a nova:A cidade chamava Nova Amsterdan e era governada por holandeses. Em 1664, o capitão inglês Richard Nicholls atracou seus navios no porto e anunciou que tinha vindo para dominar. A população implorou para que o então governador holandês não entrasse em conflito (para poupar a vida dos cidadãos) e ele atendeu aos pedidos. Foi assim que o rei inglês Charles II virou dono da cidade e, para homenagear seu irmão James (que era duque de York), o rei rebatizou-a cidade de New (nova) York. Se vc encontrar a imagem oculta, não conte a ninguém, apenas diga se beija ou passa quem aparece na imagem.

Games e Tecnologia
Rebeca Poubell

Rebeca Poubell

Em 1945, a cientista da computação Grace Hopper não conseguia desvendar qual era o problema do Harvard Mark II, um computador de última geração da época que ocupava uma sala inteira. Olha como era lindo:


Em 9 de setembro daquele ano, Hopper descobriu qual era o problema: um inseto (bug em inglês) estava preso entre uma das peças da máquina, impedindo seu funcionamento. O bug era uma mariposa atraída pelas lâmpadas que ficavam dentro do “supercomputador.

Mas o termo nasceu muito antes da computação e acredita-se que tenha sido mais uma invenção de Thomas Edison. Uma anotação de 1878 mostra que Thomas usou a expressão para descrever um problema causado por um inseto, que invadiu uma de suas mais famosas criações, o fonógrafo.

Este post possui dois vídeos escondidos. Abrir o vídeo errado pode te fazer vomitar.
Este post possui dois vídeos escondidos. Abrir o vídeo errado pode te fazer vomitar.

Geral
Anônimo

Anônimo

Do latim (seu lindo). O legal da etimologia é que ela geralmente nos supreende: ou por nos mostrar que, ou a palavra deriva de outras óbvias ou que vem de umas que nunca adivinharíamos, seguindo uma linha wft.

Comecemos pelo próprio termo "geometria":  geo (terra) e metria (medida). Ou seja: medida da terra. #obvio. E, para entender melhor a origem da maioria das formas, é bom saber a origem da palavra ângulo: angulum (esquina, canto, dobra). #wtf. 

Retângulo: rectus (reto) + angulum. Ou seja: ângulos retos. #óbvio.

Quadrado: vem de  quadrare (tornar simétrico) e quattuor (quatro), pois o quadrado nada mais é do que um retângulo com os quatro lados simétricos. #wtf.

Triângulo: tri (que indica três/terceira) + angulum. Precisa mesmo explicar? #óbvio.

Círculo: (essa é boa) de circulus, diminutivo de circus, (circo). Para assitir as apresentações, os cidadãos circulavam o palco, formando uma roda, dando nome à forma geométrica. #wtf.

E uns que não derivaram do latim pois, mesmo ele sendo lindo, ele não é o único:

Losango: ("losângulo" não existe, aliás) não se tem tanta certeza, mas provavelmente deriva do gaulês lausa, (pedra achatada). #wtf.

Polígono: do grego polys (vários) + gonia (ângulo). meio #óbvio meio #wtf.

Se divertir com esse tipo de informação gera um sentimento extremamente nerd, mas se vc chegou até aqui, conforme-se: vc é um pouco nerd.
Se vc encontrar o "MUITOinteressante" de óculos, não conte a ninguém, apenas responda: Vc prefere a toalha da direita ou a da esquerda? (só quem encontrar saberá)
--
Como surgiu o termo "NERD"?
RESPOSTA


Sexo
Anônimo

Anônimo

Para descansar as mãos dos médicos, que já estavam cansadas de masturbar suas pacientes.

Inventado em meados do século 19, o vibrador era um instrumento médico para a cura da histeria, doença que acometia exclusivamente mulheres. Sintomas como irritabilidade, ansiedade, choro, falta ou excesso de apetite e outros altos e baixos tão conhecidos do público feminino caracterizavam a histeria, doença que a comunidade médica acreditava ser causada por deslocamentos no útero. O tratamento? Massagem no clitóris até a paciente atingir o “paroxismo histérico”, ou em termos atuais, o orgasmo.

Mulheres passaram a lotar os consultórios e os médicos e, de tanto massagear clitóris de pacientes, começaram a ter uma espécie de LER (lesão por esforço repetitivo). Como a necessidade é um dos maiores impulsos humanos, o tratamento “manual” se aperfeiçoou e passou a ser feito com um instrumento – o vibrador!

O The Manipulator foi o primeiro vibrador patenteado da história em 1869, pelo médico norte americano George Taylor. Ele era movido a vapor.

Depois do The Manipulator, vários outros vibradores foram lançados, movidos a manivela, ar comprimido a bateria e a eletricidade.


Modelo Woody, movido a manivela


Modelo Dr. Johansen's, movido a manivela


Modelo Vibro-Life, movido a manivela


Modelo Macaura's Blood Circulator, movido a manivela


Modelo Chas a Cyphers, movido a ar comprimido


Modelo Ash Flash, movido a bateria


Modelo Golden-Glo Vitalator, movido a eletricidade


Modelo Giro-Lator, movido a eletricidade

A medida que foi ganhando conotação sexual, o vibrador adquiriu um ar negativo e ligado à vulgaridade, principalmente por conta do seu uso em filmes pornô.

Só voltou a ser relativamente aceito na década de 60, com a revolução sexual feminina.

Hoje sexólogos e ginecologistas o indicam não para curar uma doença, mas para auxiliar no prazer e na descoberta sexual da mulher.

Há também um caso médico da atualidade em que os vibradores são indicados para homens - mas aqueles que fazem cirurgia para mudança de sexo. Durante vários meses após a cirurgia, quem troca pirok por ppk precisa usar um vibrador periodicamente para que o canal vaginal aberto ali não cicatrize.
Se vc encontrou o vídeo da pirok imaginária que está oculto neste post, não conte a ninguém, apenas comente: "ah, como era grande". Se vc encontrar a música, cante um pedacinho.

--
Clique AQUI e conheça o nosso canal no Youtube. Acabamos de lançar um vídeo que conta a origem dos palavrões. ;-)

Geral
Anônimo

Anônimo

O costume do aplauso tem origem nebulosa, mas há registros dele que datam de 3 mil anos atrás. A probabilidade maior e mais plausível é que tenha surgido durante rituais pagãos, onde se acreditava que o som servia para atrair a atenção dos deuses. Daí o teatro grego puxou o costume, estimulando a platéia a bater palmas para atrair os deuses das artes. Não tardou para que os políticos começassem a querer o mesmo efeito durante suas apresentações. Aliás, o famoso imperador Nero contratava um séquito de mais de 5 mil pessoas para garantir aplausos em suas aparições públicas. Então popularizou-se como uma forma de aprovação e manifestação de respeito a quem se apresenta.

Outras hipóteses menos prováveis, porém muito interessantes: 

1) O aplauso nasceu ainda na idade da pedra, quando nossos ancestrais, para comemorar uma boa caçada, batiam as cabeças. Com o tempo (e alguns hematomas) o costume foi substituído pelo bater de mãos.

2) Ainda derivado da idade da pedra, o aplauso seria uma adaptação do som de pedras batendo: uma forma encontrada pelos nossos ancestrais de fazer barulho para festejar.

3) Na Grécia antiga, no caso de empate em combates, os guerreiros eram obrigados a darem cabeçadas um no outro para ver quem resistia. A platéia estimulava simulando o choque das cabeças dos concorrentes com as próprias mãos.

Geral
Vitor Augusto Talmelli

Vitor Augusto Talmelli

A diferença de línguas e sotaques se deu láááá na origem da linguagem. Quando um homem das cavernas africano relacionou "pedra" com determinado som, criou uma palavra. Em algum outro lugar, um outro ancestral nosso relacionou "pedra" com outro som e criou uma outra palavra. Pronto, estava dado o pontapé para o desenvolvimento de línguas diversas, cada uma com seu vocabulário e sotaque. 

A linguagem surgiu diante da necessidade ancestral de especificar as coisas: objetos, eventos, condições, etc. Os rugidos guturais pré-históricos, guiados por fonemas próprios ou reprodução de sons naturais, foram ganhando nuances e acabaram chegando nas palavras. Todavia, mesmo línguas muito diferentes, carregam certos padrões: ter o sujeito, o predicado, o objeto. Seria coincidência ou não? 

Teríamos começado a desenvolver a linguagem enquanto éramos ainda um único grupo, depois nos divido e criado particularidades, mas partindo de um tronco único (teoria da monogênese) ou começado a desenvolver já cada um no seu canto, com seu próprio tronco linguístico, e desenvolvido essas características semelhantes por necessidades em comum mesmo (teoria da poligênese)? Esta é uma das maiores questões entre os linguistas, arqueólogos, paleontólogos e antropólogos. 

Além disso, não se sabe em que velocidade isso aconteceu. Ainda é discutido se esse processo foi:

Devagar, gradativo -partindo dos primeiros sinais cognitivos dos primatas, levando a alterações físicas das cordas vocais até a se tornarem mais complexos, num processo de milhões de anos ou;

Rápido, porém mais tarde -  acontecendo quando a evolução intelectual já estava bem avançada e gerou rapidamente a linguagem quase que numa consequência.

De qualquer forma, a diferença das línguas e a dificuldade do seu estudo se intensificam por elas serem extremamente mutantes e não deixarem rastro (do contrário da escrita). Elas reagem à geografia, clima, história, natureza, outras línguas e mais um sem número de outras interferências. E é muito rápido. A língua está mudando quando uma pessoa esquece um termo e o substitui, quando se fala mais rápido para agilizar uma negociação, quando alguém fala errado pq o certo é muito complicado ou quando inventa um termo. Até mesmo a internet muda a nossa linguagem com suas abreviações e globalização diariamente. Isso gera um sem número de variações de sotaques e até mesmo novas línguas como, por exemplo, o nosso próprio o português brasileiro. Seria ele apenas uma variação do europeu ou uma língua nova, derivada?

E, assim como nascem, línguas também morrem. Das 6.909 línguas vivas hoje, estima-se que só 1.000 sobreviverão ao próximo século. E que, em 300 anos, sobrarão cerca de 24.