Geral
Duda York

Duda York

Quem acha que foi devido a um tiro de canhão de Napoleão Bonaparte está completamente enganado. Pois é, esta história famosa só surgiu por conta da fama de maluco que o general francês já tinha. Segundo ela, Napoleão teria atirado contra o rosto da estátua em 1798, quando invadiu o Egito. Porém, há duas coisas que contradizem essa história e apontam para a real causa. 

Uma delas é uma ilustração datada de 1755, quase 50 anos antes da invasão francesa. Nela, o artista Frederick Lewis Norden retrata a Esfinge já sem o nariz.

O segundo indício são os vestígios no que sobrou do nariz: marcas de ferramentas. 

Antigamente, no Egito, a remoção do nariz era uma punição a criminosos. Assim sendo, a maioria dos que os historiadores acredita que, por volta do séc XIV, algum grupo removeu o nariz da Esfinge como forma de protesto ou vandalismo mesmo. Lembrando: a Esfinge de Gizé foi construída 3 mil anos antes de Cristo (alguns defendem que é ainda mais antiga, cerca de 10 mil anos antes de Cristo) e, após o abandono, ficou soterrada até 1817.


As complicações sociais egípcias são mais antigas do que imaginamos.

Se vc encontrar as imagens ocultas, não conte a ninguém, apenas responda nos comentários: 1) qual a sua música favorita das que ele cantou? 2) Qual o feitço ideal contra ele? ;-)

Geral
Evandro Ragonha

Evandro Ragonha

Vc já deve ter observado que aquelas bolhas de sabão que fazemos com o canudinho, quando expostas ao sol ficam multi-coloridas, certo? Isso acontece pq a película de sabão serve como uma espécie de prisma que decompõe a luz nas diversas cores, tornando a bolha multi-colorida. Como a espuma de sabão é formada de micro-bolhas que, por serem tão pequenas, acabam misturando todas as cores resultantes do processo de refração da luz. Como o branco é a soma de todas as cores do espectro visível, enxergamos a espuma branca!

Geral
Após décadas de estudo, cientistas desvendam causa dos desaparecimentos no Triângulo das Bermudas

Um dos maiores mistérios da humanidade pode ter sido finalmente desvendado por oceanógrafos britânicos: após uma investigação de décadas, os especialistas descobriram a causa dos desaparecimentos no Triângulo das Bermudas.

O misterioso triângulo de 700.000 metros quadrados, que se estende entre a ponta da Flórida, Porto Rico e Bermuda, fascina o público há 100 anos pelos inúmeros naufrágios na região: pelo menos 50 navios, 20 aeronaves e mais de 1.000 pessoas sucumbiram ao local últimos 500 anos.

Pesquisadores da Universidade de Southampton dizem que os navios estão sendo sugados para o oceano por ondas gigantes, com mais de 30 metros de altura e explicaram sua teoria no documentário do Channel 5 da BBC, The Bermuda Triangle Enigma.

“Há tempestades no sul e no norte, que se juntam. Medimos ondas com mais de 30 metros. Quanto maior o barco, mais danos são causados”, disse Dr. Simon Boxall, líder do estudo ao jornal The Sun.

Embora existam muitas teorias para explicar o fenômeno, os cientistas se concentraram primeiro na hipótese da “onda maluca”, quando uma onda de 18,5 metros foi medida por satélites, no Mar do Norte, em 1995.

Ondas normais (12 metros) têm uma pressão de ruptura de 8,5 psi (libras por polegada quadrada). Navios modernos suportam cerca de 21 psi, mas ondas “malucas” podem ter uma pressão esmagadora de até 140 psi - suficiente para virar até mesmo os navios mais resistentes.

Para o documentário, Dr. Boxall e sua equipe recriaram ondas gigantes usando simuladores internos e construíram um modelo do USS Cyclops para ver o efeito que teria sobre o grande navio. O Cyclops desapareceu no triângulo em 1918 com 309 pessoas a bordo.

“Se você imagina que uma onda “bizarra” pode ter picos nas duas extremidades, não há nada abaixo do barco, então ele se quebra em dois. Se isso acontecer, pode afundar em dois ou três minutos ”, disse Boxall.

O desaparecimento mais recente ocorreu em 2017, quando um avião com quatro pessoas sumiu na região. O grupo passou o Dia das Mães em Porto Rico e voltava para a Flórida quando seu avião gêmeo desapareceu do radar. A busca foi cancelada e nenhum corpo foi encontrado.

Fonte