Geral
Hikari Hitachiin

Hikari Hitachiin

Tesoura: do latim tonsorius ("tosquiar", "podar", "raspar"), tem suas origens lá no Antigo Egito, por volta de 1500 a.C.. Mas o formato que conhecemos hoje foi desenvolvido já durante o Império Romano, por volta do ano 100. Mas eram feitas de ferro ou bronze, artesanais, super onamentadas, mais pra profissionais mesmo. A popularização se deu pela versão em aço desenvolvida pelo inglês Robert Hinchliffe em 1751.

Durex: em 1925, era moda os carros terem uma faixa colorida. Para fazer isso, dava bastante trabalho para isolarem a faixa com jornal e gesso para aplicarem a tinta de outra cor no restante do carro. Ai, um assistente de laboratório da empresa 3M chamado Richard G. Drew apareceu nas oficinas com uma invenção dele: duas faixar de papel com as bordas embebidas numa cola especial. Não deu muito certo porque a tinta ainda entrava onde não tinha cola. Ele passou cola na faixa toda. Seu chefe, o escocês William McKnight, adorou a idéia e lançou com o nome de Fita Scotch ("fita escocesa" em inglês). Era mais parecida com a crepe, a de plástico transparente mesmo veio depois de 5 anos, também chamada scotch. E ainda hoje é conhecida com esse nome por lá. Aqui no Brasil ficou "durex" pelo mesmo motivo - é o nome da empresa que primeiro lançou a fita, em 1946.

Geral
Anônimo

Anônimo

Era osso, viu. Todas as soluções eram intravaginais e os primeiros registros desta preocupação datam por volta de 400 a.C.. Cada cultura dava seu jeito: as romanas faziam bolinhas de lã; as africanas, bolinhas de grama; as gregas enrolavam retalhos numa ripa de madeira; as japonesas faziam canudinhos de papel; as egípcias se viraram com canudinhos de papiro e por aí vai. Na Idade Média que elas começaram a usar toalhinhas externas para absorver o fluxo. Mas todos sabemos que essa época não é um referencial de higiene, então era normal esse artifício despertar coceiras e assaduras. Ainda assim era melhor do que ficar como as mulheres indígenas: isoladas e sentadas numa espécie de ninho.

E pouca coisa mudou de lá até 1933, quando o absorvente foi patenteado. Mas só chegou no Brasil 40 anos depois! Ou seja, há pouco mais de 30 anos que temos absorventes plásticos e descartáveis por aqui. Sua avó, e talvez até a sua mãe, tiveram que se valer das toalhinhas. 

Geral
Reinaldo Traini Filho

Reinaldo Traini Filho

A técnica do macarrão pré-cozido (assim como o próprio macarrão) foi uma invenção chinesa. Era chamado de e-fu e foi inventado no séc XVI. Mas do jeito que conhecemos hoje ele só foi inventado em 1958 por Momofuku Ando e tem uma história muito bonita. Momofuku nasceu em Taiwan em 1910 e presenciou a ocupação japonesa em seu país. A imagem de uma fila enorme de pessoas esperando por comida o inspirou a criar um alimento barato e de fácil preparo. Assim fundou a empresa alimentícia Nissin que, no Brasil, se chamava Miojo e acabou dando nome ao seu produto mais famoso. Ele faleceu em 5 de janeiro de 2007, aos 97 anos, no Japão, deixando para o mundo não só sua invenção como a frase: "A paz está garantida quando não se está com fome".

Momofuko Ando

Motor
Anônimo

Anônimo

Xiiii, isso dá uma briga... Mas não vamos puxar sardinha para o nosso compatriota, vamos analisar os fatos:

Quando o brasileiro Alberto Santos-Dumont realizou seu vôo com o 14-Bis, em 23 de outubro de 1906, milhares de pessoas estavam presentes no campo de Campo de Bagatelle, em Paris. O evento teve cobertura da imprensa e registros em filme e fotografia. Stos Dumont foi premiado e consagrado como o primeiro homem que alcançou vôo com uma máquina controlada mais pesada que o ar. Fim de história. Só que não.

Dois anos depois, em 1908, chegam na Europa os irmãos estadunidenses Orville e Wilbur Wright, trazendo consigo também uma máquina voadora controlada e mais pesada que o ar - a Flyer 1. Ela era uma réplica de uma já construída por eles anos antes, em 1903, 3 anos antes do 14-Bis! Portanto, eles reinvindicavam o posto de patronos da aviação. Deu-se o rolo.

Fato é que os irmãos haviam feito algumas demonstrações na época alegada, mas para poucas pessoas. Um dos jornalistas presentes, porém, documentou que não havia acontecido decolagem nenhuma. As autoridades americanas informaram que só oficializariam o feito diante de uma demonstração real. Os irmãos não a realizaram, alegando medo de vazamento de informações.

Nas palavras do próprio Sr. Dumont:

"Eu não quero tirar em nada o mérito dos irmãos Wright, por quem tenho a maior admiração, mas é inegável que, só depois de nós, se apresentaram eles com um aparelho superior aos nossos, dizendo que era cópia de um que tinham construído antes dos nossos. (...) O que diriam Thomas A. Edson, Graham Bell ou Guillermo Marconi se, depois que apresentaram em público a lâmpada elétrica, o telefone e o telégrafo sem fios, um outro inventor se apresentasse com uma melhor lâmpada elétrica, telefone ou telégrafo sem fios, dizendo que os tinha construído antes deles!?"

Pois é. E existiam prêmios, ainda em 1906, para quem conseguisse essa proeza. Então porque os irmãos manteriam sua invenção em segredo? Os Estados Unidos tinham uma representação diplomática em Paris, não haveria porque de vazamento de informações. Só em 1908 que eles fizeram uma demonstração pública e, surpresa - a Flyer 1 precisava de catapulta e trilho para se projetar, ao contrário do 14-Bis.

Para botar uma pedra sobre o assunto, foram inaugurados em 1910 um marco de granito no próprio Campo de Bagatelle e outro em 1913 na Praça Santos-Dumont. No primeiro está escrito: "Aqui, em 12 de novembro de 1906, sob o controle do Aeroclube da França, Santos-Dumont estabeleceu os primeiros recordes de aviação do mundo." E, no segundo (se referindo também ao vôo de balão): "Este monumento foi erigido pelo Aeroclube da França para comemorar as experiências de Santos-Dumont, pioneiro na locomoção aérea. 19 de outubro de 1901 e 23 de outubro de 1906.". Nada sobre os irmãos Wright.

Claro que a mídia norte-americana defende o pioneirismo de seus pátrios, mas o patrono da aviação oficial é o brasileiro.

Geral
Fábio Barroso

Fábio Barroso

Como muitas outras coisas, o gesso não foi "inventado" - foi descoberto e usado numa aplicação prática. Gesso é o resultado do que o aquecimento seguido de redução a pó de um mineral muito abundante na natureza - a gipsita. Nem sempre é branco, podendo ainda ser encontrado nas cores marrom, amarelo, cinza e rosa. E é usado há milênios em diversas culturas como material de construção, assim como o barro e a cal (sim, cal é feminino).

A história registrou seu uso na região da Siria e Turquia há mais de 10 mil anos, em moldagens em Jericó há 8 mil anos, na construção da pirâmide de Quéops anos e até nos afrescos renascentistas. Inclusive na França, no séc XVIII, houve uma lei que estipulava que 95% das construções e reformas deveriam ser feitas com gesso.

Geral
Anônimo

Anônimo

Pq eles já sabiam que horas eram. As horas já existiam muito antes dos relógios. O sistema de horas, como conhecemos hoje, foi inventado pelos babilônios por volta de 5000 a.C.. Eles notaram que, em determinado ponto do dia, o sol ficava a pino de forma que os objetos não projetavam sombras para os lados. Esse momento foi instituído como "meio-dia". A partir dele, ainda baseados na projeção da sombra, estipularam as 6 horas anteriores como manhã e 6 horas posteriores como tarde. Escolheram assim porque seu sistema matemático se baseava no 60. Estava inventado o relógio de sol.

As horas da noite já eram contadas por um sistema de vazão de água.