Geral
Brasil é o segundo país mais infiel do mundo, diz estudo.

A capital mundial do “jeitinho” só perde para Holanda. Mas também, né? A Holanda tem Amsterdam, que por sua vez tem o Bairro da Luz Vermelha, onde garotas de vida (nada) fácil, exibem seus corpos em vitrines expostas a quem quiser ver.



A pesquisa foi realizada pelo Second Love, site que facilita a vida de quem pretende enfeitar a cabeça do parceiro ou da parceira com um belo par de chifres.

Levando em conta as informações de todos os usuários do serviço, dos quais, mais de 343 mil são brasileiros, a pesquisa mostrou também que:

- A maior parte dos infiéis são homens;

- Casados há mais de 7 anos;

- Com idade entre 30 a 49 anos;

- Com filhos;

- Em geral tem curso superior.

Para 51,7%, o principal motivo para a busca por novos parceiros é a monotonia no relacionamento. A falta de sexo em casa foi apontada como motivo da infidelidade em 45,3% das respostas.

O infográfico abaixo tem mais dados deste estudo que pode ser no mínimo incômodo para quem acredita na monogamia

Geral
Pessoas com idade terminada em 9 são mais propensas a pular a cerca, sugere estudo.

Um site especializado em encontros extraconjugais da Grã Bretanha analisou os dados de seus usuários e descobriu que se está mais vulnerável a trair em um relacionamento no último ano de cada década.

A idade com maior número de traidores foi a de 39 anos, seguida pelos 49 anos e pelos 29 anos, em segundo e terceiro lugar entre os mais vulneráveis à infidelidade.

A explicação, de acordo com o estudo é que este último ano de cada década é visto como um divisor de águas na vida das pessoas - quando elas são mais propensas a se excitar com o novo e a avaliar melhor suas opções.

O estudo listou também os 5 principais motivos do nascimento de chifres na cabeça das pessoas:

1- Falta de sexo no relacionamento

2- Oportunidade irrecusável3- Tédio com o parceiro atual

4- Encontro com alguém do passado através das redes sociais

5- Mudanças de comportamento