Geral
10 palavras que surgiram de expressões sexuais

Ao longo dos séculos, diversos vocábulos tinham conotação obscena ou sexual, mas perderam seu sentido com o passar do tempo. Conheça alguns desses exemplos, que hoje não passam de palavras incapazes de chocar ou ofender alguém.

Bacana
Hoje, a palavra é aplicada para se referir a alguém agradável, simpático, ou com certo status social. Já a origem sexual do termo vem da Roma Antiga, onde era realizado o bacanal, festa libertina em honra a Baco, deus do vinho. Bacana, portanto, eram as mulheres que faziam parte dessas orgias

Aporrinhar
Desde o fim do século 19, a palavra consta no dicionário como importunar. Mas sua origem vem da palavra porra, vulgarmente associada com esperma e também inspirou os vocábulos porrada, porra-louca e esporro. Até o século XV, porra significava “porrete ou arma cuja ponta é redonda”

Pentelhar
O mesmo que importunar, aborrecer. No século 18, essa palavra era vulgarmente associada a pentear os pelos púbicos dos órgãos sexuais, os pentelhos. Embora, no Brasil, o termo perdeu o caráter ofensivo, em Portugal ainda é considerado um palavrão sujeito à censura

Virilha
Se no século presente ela corresponde à área interna da junção das coxas ao tronco, na Idade Média, representava a região genital masculina. O termo vem do latim virilia, que se refere a vir, viri (homem). Porém, com o passar dos séculos, a palavra também diz respeito às mulheres.

Recuar
Você já deve ter ouvido essa palavra em filmes de guerra ou aventura e que quer dizer andar para trás, retroceder diante de um inimigo ou uma ameaça. Porém, o termo vem do latim "reculare", do século 16, e significa literalmente fazer andar com o ânus ("culu", em latim) para trás

Cocotinha
A partir dos anos 1970, essa gíria ganhou popularidade e as jovens que eram chamadas assim sabiam que eram bonitas, delicadas e chamavam a atenção.. Porém, no século 19, o termo francês "cocotte" era empregado para indicar prostitutas.

Esculhambar
Equivale a criticar severamente, desmoralizar alguém. São duas as origens prováveis do termo. A primeira está relacionada aos testículos - seria ferir os testículos de tanto “cavalgar”. Já a segunda versão, bem vulgar e oriunda de ânus, propõe arrebentar as nádegas a pancadas.

Babaca
Esse termo cabe a alguém bobo ou tolo. Não há consenso sobre a origem da palavra: alguns linguistas acreditam vem de babaquara (do tupi, aquele que nada sabe). Porém, babaca era usado pelos escravos africanos como sinônimo chulo de vagina. Babaquice seria “o gosto de focinhar a babaca”.

Loba
Na Roma Antiga, a palavra designava prostitutas. Tanto que lupanar, no dicionário português, significa bordel. Segundo o escritor Corrado Augias, em seu livro Os Segredos de Roma, é provável que os gêmeos Rômulo e Remo, tenham sido criados por uma prostituta e não por uma fêmea de lobo.

Coitado
Sinônimo de uma pessoa digna de pena, coitado, por décadas, foi erroneamente confundido como alguém submetido ao coito (ato sexual). A palavra vem do verbo arcaico coitar, que é o mesmo que desgraçar. A confusão teria sido feita por antigos, que associavam coito à dor e aflição

Fonte

Interessantech
Aprenda inglês vendo filmes e séries: pergunte-me como

Se você gosta de assistir filmes e séries, não tem mais desculpas para não falar inglês. E se você não gosta, que tipo de pessoa é você, meu jovem?

A bola da vez é a startup francesa Fleex, que em parceria com a Popcorn Time - conhecida como “Netflix pirata" - te ajuda a aprender inglês com legendas customizadas nas séries e filmes de maior sucesso.

QUERO AGORA! ME EXPLICA ISSO DIREITO PFVR?!?!?!

Calma, a gente explica! Na realidade é bem simples.

Os estudantes começam sempre no primeiro nível, onde são mostradas duas legendas simultâneas: sua lingua nativa e a outra em inglês. À medida que você vai se aprimorando nas falas mais simples, será mostrado somente a legenda em inglês. O intuito é utilizar cada vez menos a legenda da lingua nativa, chegando ao ponto em que nem a legenda em inglês seja mostrada.

O sistema também permite que você clique em uma palavra específica para ver a definição e salvar alguns vocabulários.

Fleex é pago e a mensalidade custa 4,90 euros (aproximadamente R$15,00) e já possui 29 idiomas, incluindo português.

Espero que outras empresas abracem a idéia com um preço justo, já que informação nunca é demais! o/