Geral
Anônimo

Anônimo

Vamos lá: o IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) faz como qualquer outro órgão de estatística: analisa uma parcela pequena e calcula o total a partir dela. Esse sistema é conhecido como amostragem. Para estimar os 39 milhões de domicílios brasileiros que tem televisão (87% das casas do país), o IBOPE analisa 3.019 deles (0,008% do total). São utilizadas 3 formas de análise:

1) um formulário preenchido pelo residente;

2) um aparelho que coleta diariamente a programação assistida;

3) outro aparelho (o Peoplemeter) mas que envia os dados em tempo real.

Mas como com tão poucas referências o IBOPE pode estimar a audiência do país todo? - você nos pergunta. Sendo muito criterioso na escolha das residências - nós te respondemos. O órgão filtra, através de dados do IBGE e outra série de parâmetros, e escolhe representantes de todas as idades e classes sociais. Eles precisam ser muito bem selecionados pois cada casa representa 58 mil outras. Portanto, para fazer os cálculos é muito simples: 5 pontos? 5 x 58 mil = 290 mil residências (esta proporção pode variar de um ano pro outro).

Agora é só fazer a conversão de cabeça e impressionar na hora da novela.

Geral
Anônimo

Anônimo

Quando a água da lágrima evapora. A lágrima é formada de água, muco e gordura e não serve só para criar cenas dramáticas, mas também (e principalmente) para hidratar seu olho e protegê-lo das sujeiras. A cada piscada, as pálpebras passam pelo globo ocular retirando as impurezas com a ajuda da lágrima, como pano molhado limpando o piso. Essa sujeira fica acumulada nos cantos dos olhos. Quando dormimos, o líquido da lágrima evapora, deixando só muco, gordura e sujeira. Esta é a a famosa remela.

Curioso é o fato de que na Roma Antiga muita remela era sinal de um grande apetite sexual. Então eles simplesmente evitavam tirá-la. Remela acumulada por dias, isso os filmes não mostram.

Geral
Anônimo

Anônimo

Na verdade, ele ronca toda hora. O chamado "ronco" do estômago se dá devido ao movimento que nosso sistema digestório faz para empurrar a comida na direção certa - os chamados movimentos peristálticos. Não, não é a gravidade a grande responsável pela comida descer.

Quando estamos com fome, o cérebro recebe esta informação e começa a se preparar para receber comida: manda o corpo produzir mais saliva e pepsina - a enzima digestiva. A pepsina estimula os movimentos peristálticos mas, sem comida no organismo, não há nada para abafar o som da movimentação. Depois que vc come o barulho continua, mas é como um despertador tocar envolvido num cobertor - o barulho é abafado.

Geral
Ana Meliti

Ana Meliti

Pq não batemos o osso, mas sim um nervinho sem muita proteção que está bem ali - o nervo ulnar. Esse nervo tem exatamente a função de levar ao cérebro informações do nosso tato como queimaduras, frio, dor, etc. A forma como ele envia essas mensagens é exatamente através de impulsos elétricos - para cada estímulo, ele emite uma determinada carga que o cérebro traduz e nos informa. Acontece que, quando você bate nesse nervo, ele dispara uma carga exatamente igual à que dispara quando levamos um choque. E, portanto, o cérebro interpreta como uma descarga elétrica.

Geral
Anônimo

Anônimo

Pq eles já sabiam que horas eram. As horas já existiam muito antes dos relógios. O sistema de horas, como conhecemos hoje, foi inventado pelos babilônios por volta de 5000 a.C.. Eles notaram que, em determinado ponto do dia, o sol ficava a pino de forma que os objetos não projetavam sombras para os lados. Esse momento foi instituído como "meio-dia". A partir dele, ainda baseados na projeção da sombra, estipularam as 6 horas anteriores como manhã e 6 horas posteriores como tarde. Escolheram assim porque seu sistema matemático se baseava no 60. Estava inventado o relógio de sol.

As horas da noite já eram contadas por um sistema de vazão de água.