Geral
Arley Dagler Zanini

Arley Dagler Zanini

O Chester® é uma galinha geneticamente modificada, resultado do cruzamento de 11 linhagens diferentes da ave.

A história começou no fim da década de 70, quando o Peru de Natal da Sadia dominava a ceia no fim do ano e a Perdigão ficava se roendo de recalque. Com o objetivo de tombar com a cara da concorrente e dominar o mercado, a Perdigão trouxe 11 linhagens de frangos escoceses, com o objetivo de criar uma galinha diferenciada: magra, porém peituda e com a coxa grossa.

Chester® à brasileira com couve frita e farofa de castanha de caju.Veja a receita

No passado, a Perdigão fez de tudo para esconder as imagens do Chester® vivo e isso aguçou a curiosidade das pessoas, fazendo surgir muitas histórias bizarras sobre o frango.

Muitos diziam por aí que o Chester® nunca foi exposto vivo porque ele seria tão feio e anormal que os consumidores, depois de ver, não sentiriam mais vontade de comê-los. Essas histórias falam sobre anomalias nas penas, olhos desproporcionais, dificuldade de se movimentar do animal devido ao desequilíbrio gerado pelas formas e outras coisas.

Por fim, há alguns anos a Perdigão divulgou fotos do bicho, para acabar com esses boatos. Mas os mais céticos duvidam que os penosos da imagem sejam de fato Chesters.

De acordo com a marca, o motivo de tanto segredo era evitar cópias do padrão genético e garantir a exclusividade. Eles também fazem questão de ressaltar que toda a modificação é baseada em cruzamento genético, sem interferência de drogas, antibióticos ou anabolizantes.
Se vc encontrou o link oculto no post, saiba que a comparação não tinha o intuito de ofender ninguém. ;-)

Geral
Anônimo

Anônimo

O que essa foto de sorvete está fazendo numa resposta sobre nuggets? Surpresa - isso não é sorvete. :) Anote a receita:

Ingredientes: tudo que sobrou de um frango. Sim: olhos, ossos, patas, miúdos, bico, etc.

Como fazer: triture tudo bem trituradinho até que vire essa massa rosada e cremosa parecida com um sorvete. Para tirar as bactérias, inclua amônia (sim, a mesma de produtos de limpeza) na receita.

Como servir: vai ficar muito fedido, então coloque um aromatizante para disfarçar e um pigmento para dar uma cor mais próxima à de carne mesmo. Corte em pedaços, empane, frite e sirva.

O nugget é o reaproveitamento de muito material que seria desperdiçado. A ciência de alimentos também inclui aumentar a quantidade de comida produzida tornando atraente partes, digamos, não tão atraentes.

Eai, quem tá afim de nugget aí?

Geral
Por que a falha do goleiro no futebol leva o nome de frango?

Na gíria do futebol, "frango" é aquela falha pavorosa do goleiro. Uma bola teoricamente fácil de ser defendida. A teoria mais aceita para a criação do termo é que, ao escapar do goleiro, a bola ruma mansinha para o gol, como um frango que evita quem tenta pegá-lo, O goleiro, por sua vez, fica só com as penas da ave na mão. Mas qual é a origem da palavra que é o terror dos arqueiros?

O criador da expressão foi o jornalista “Zé de São Januário”, fanático torcedor do Vasco da Gama, que nos anos 40, escrevia uma coluna no “Jornal dos Sports”. Foi ele quem chamou de “frangueiro” um goleiro do seu time que se agachou bem ao estilo de um “pegador de frango” para defender uma bola fácil e levou o gol. No dia seguinte “Zé de São Januário” escreveu, que o goleiro engolira um “frango”.

Fonte