Instagram

O estresse está batendo lá no alto? Entre numa sala de chat com você mesmo e bata um autopapo em terceira pessoa e diga: "Calma, cara!". Segundo estudo das Universidades de Michigan e do Estado de Michigan (EUA), falar sozinho é uma solução rápida para contornar situações de estresse.

Funciona assim, como no exemplo: Suponha que Joana tenha acabado de bater o carro numa colisão corriqueira de trânsito e reflita sobre seus sentimentos em voz audível na terceira pessoa, "Joana, ninguém se feriu", Joana irá reagir com mais calma que se fizesse na primeira pessoa: "Eu não feri ninguém". Segundo o estudo, esse autopapo em terceira pessoa faz com que as pessoas se distanciem emocionalmente de suas emoções, regulando-as.

Os resultados foram obtidos por meio de dois estudos. No primeiro, os participantes viam imagens neutras e perturbadoras e reagiam a elas em primeira e terceira pessoa enquanto tinhas suas atividades cerebrais monitoradas. Quando reagiam às imagens ruins (como um homem apontando uma arma para suas cabeças), as atividades cerebrais foram reguladas mais rapidamente entre os que falam com eles mesmos em terceira pessoa.

Também foi analisado o esforço para falar consigo mesmo na terceira pessoa e foi constatado que não é mais difícil do que fazer isso em primeira pessoa ou usar técnicas de mindfullness ou pensar pelo lado positivo.

No segundo experimento, os participantes refletiram sobre suas experiências dolorosas do passado usando a terceira e a primeira pessoa, enquanto os cérebros eram monitorados. Da mesma forma que o estudo anterior, A fala em terceira pessoa regula melhor as emoções e não exige esforço maior.

"Essencialmente, pensamos que se referir a si mesmo em Terceira pessoa leva as pessoas a pensarem nelas mesmas de uma forma semelhante à que pensam sobre outras pessoas e pode-se ver isso no cérebro", disse o professor de psicologia e pesquisador Jason Moser.

Fonte