Geral
Helena Madeiro

Helena Madeiro

Se vc acreditou quando disseram que a mortadela é feita de carne de cavalo, está absolutamente certo. Todavia, para encontrar uma destas, vc vai ter q garimpar muito e pagar um preço bem salgado, pois é uma iguaria difícil de se encontrar até na própria Itália, onde nasceu o embutido, pouco antes de 1400, na região da Bolonha. Nas terras tupiniquins a moda não pegou porque, afinal, não é só vc q acha repugnante a idéia de comer cavalo.

A receita da mortadela não chega a ser tão nojenta quanto a do nugget, mas também é um mexidão. Papel e caneta em mãos?

RECEITA MORTADELA COMUM 

- Carne bovina (da parte dianteira);

- Carne suína (paleta, sobras cruas do presunto e da copa);

- Cubinhos de gordura feitos da papada do porco;

- Miúdos de vários de animais de açougue (estômago, coração, língua, fígado, rins e miolos);

- Pele e tendões diversos;

- Amido;

- 1 gato;

- pimenta preta;

Modo de Fazer:

Reserve a bexiga, a gordura, os temperos e o gato. Jogue todo o resto numa bacia e vá moendo e moendo. Quando vc achar que está bom, moa mais ainda. Até ela virar um patê que passe numa prensa de menos de 1 mm de espaço (dê um jeito de arrumar uma). Adicione os temperos, mexa MAIS e então junte os cubinhos de gordura. Mexa mais. Mexa mais um pouquinho. Pegue a mistura e enfie na bexiga (de festa de aniversário não serve) e cozinhe por umas 2 horas. Enquanto isso, pegue o gato e se distraia gravando vídeos fofos com ele e poste no instagram marcando o @muitointeressante. Depois passe um verniz (alimentício, de preferência), deixe no refrigerador e se delicie.

As variações da mortadela se baseiam no tipo de carne usada e sua porcentagem na composição. A Bologna, por exemplo, vai músculo e não vai amido. A de frango, claro, é feita de frango. 

O nome tem duas origens possíveis: ou vem do pilão que era usado para moer a mortadela, o mortaio, ou deriva do tempero que os romanos usavam na mortadela original - a murta. 

Por ser barato, este frio foi jogado no limbo dos alimentos bregas e desvalorizados. Mas isso está mudando. Com a importação de mortadelas mais saborosas, algumas cozinhas refinadas já estão levando em consideração o que nós já sabíamos: a mortadela é uma delícia! Por ter estrelado o filme La Mortadella, Sophia Loren é considerada a madrinha da mortadela.

Geral
Acabou o peixe nos mares da Europa: abastecimento até o fim de 2018 será suprido com importações

Desde 9 de julho, “a Europa depende do pescado importado” para suprir a demanda de peixe do continente, de acordo com estudo realizado pela New Economics Foundation (NEF). A WWF Portugal alerta para “o estado dramático dos nossos oceanos”: um terço do peixe e marisco em nível mundial estão sobre-explorados. A Comissão Europeia indica que 41% das populações de pescado avaliadas no Atlântico são alvo de sobrepesca. Em Portugal, a demanda ultrapassou a oferta já em 5 de maio.

A antecipação tem uma razão clara: Portugal é o maior consumidor europeu de peixe. Cada português come em média 55,3 kg de pescado por ano, seguido de Espanha (46,2 kg), Lituânia (44,7 kg), França (34,4 kg) e Suécia (33,2 kg). Somente esses cinco países respondem por 33% do consumo europeu. Cada europeu consome 22,7 kg de pescado por ano e só Croácia, Holanda e Irlanda se mostram autônomos. Muitas espécies sofrem sobrepesca, diz a WWF.

Ângela Morgado, diretora-executiva da organização ambientalista em Portugal lembra que “mais de 800 milhões de pessoas em todo o mundo encontram uma fonte de alimento, de rendimento e de subsistência na pesca e na aquicultura”. Mas já não há peixe para tanta boca. O consumo de pescado na Europa cresceu 3,2%, o dobro do crescimento populacional. Metade do peixe consumido no Velho Continente vem de países em desenvolvimento.

Fonte