Geral
Tênis de mesa une as duas Coreias em conquista histórica

Uma dupla intercoreana conquistou o Aberto da Coreia do Sul de Tênis de Mesa na categoria de duplas mistas, em 21 de julho, em Daejeon. O esporte, mais uma vez, serve como propulsor da diplomacia entre as duas Coreias - em um momento de distensão diplomática. O sul-coreano Jang Woo-jin e a norte-coreana Cha Hyo Sim derrotaram na final uma dupla chinesa, selando a primeira vitória intercoreana desde 1991, também no tênis de mesa. "Vi Hyo Sim chorar durante a cerimônia, e senti meu coração doer ao dizer adeus", disse Woo-jin após a vitória.

Em fevereiro de 2018, com as duas Coreias oficialmente ainda em guerra, deram início a uma aproximação diplomática permitindo o envio para a Coreia do Sul de uma delegação do Norte para as Olimpíadas de Inverno em Pyeongchang. Os dois países desfilaram juntos na cerimônia de abertura e uma equipe feminina unificada participou do torneio de hóquei no gelo. Também em 2018, os presidentes dos dois países se encontraram na fronteira entre as Coreias e apertaram as mãos após quase 70 anos de hostilidades.

Fonte

Geral
Você sabe tudo sobre a Copa do Mundo? Veja 7 curiosidades sobre o Mundial

A bola já está rolando em terras russas. Na abertura da Copa do Mundo, nesta quinta-feira (14), a Rússia aplicou 5 x 0 na Arábia Saudita, em Moscou. Na sexta-feira, acontece o outro jogo da primeira rodada do grupo A, Uruguai x Egito e dois jogos do grupo B: Irã x Marrocos e Espanha x Portugal - esse último, candidato a ser um dos melhores jogos da 1a fase da Copa. Enquanto os times esquentam os motores, vamos ver o que você sabe sobre a Copa do Mundo.

A Copa do Mundo é realizada desde 1930, de quatro em quatro anos - com um hiato no período da segunda guerra mundial, que suspendeu as competições de 1942 e 1946. A Copa de 2018 é a 21a edição do torneio.

La vêm eles de novo: A Alemanha é a seleção que mais marcou gols na história das Copas: 224 tentos. O Brasil vem logo em seguida, com 221 gols. Em 20 edições, foram marcados 2379 gols, média de 2,84 gols por partida.

Brasil e Alemanha, por serem recordistas em participações, são as seleções que mais disputaram jogos de Copa do Mundo. Em 20 participações, o Brasil jogou 104 partidas; a Alemanha, com 18 participações disputou 106 jogos.

Os cartões amarelo e vermelho são uma novidade recente na Copa do Mundo: foram adotados na Copa de 1970, no México. Até a Copa de 1966, disputada na Inglaterra, as advertências do juiz eram verbais.

Desde então, foram aplicados 2,2 mil cartões, média de 3,27 por jogo - maior que a média de gols por partida. A campeã de cartões amarelos recebidos é a Argentina, com 120 advertências.

A Copa de 2006, na Alemanha, foi recordista em cartões vermelhos: 28 - só no jogo Portugal x Holanda foram 4 expulsões. Apenas as edições de 1930, no Uruguai e de 1950, no Brasil, não tiveram jogadores expulsos. O Brasil é recordista em expulsões: 11 vermelhos em 20 edições.

O recorde de público em um jogo da Copa do Mundo é da final de 1950, entre Brasil e Uruguai: 174 mil pessoas estavam presentes no Maracanã. Para se ter ideia, apenas 167 dos 5600 municípios brasileiros tem população maior do que o público desse jogo!

Fonte

Instagram

Uma pesquisa produzida pelo jornal britânico Sporting Intelligence, analisou a remuneração de 465 times de 29 ligas, em 16 países e 9 modalidades diferentes e evidenciou que a disparidade está presente em todos os esportes.

No basquete, uma jogadora ganha até 96 vezes menos do que um jogador de mesmo nível técnico.

No futebol, a média salarial de um único jogador é maior do que a média de um time inteiro com vinte atletas de futebol feminino.

No handebol, o ganho médio das jogadoras na Europa não passa de 34 mil dólares, enquanto os homens possuem médias salariais que superam a casa dos milhões.

Mesmo em esportes como o tênis, em que o assunto é amplamente discutido há décadas, alguns torneios ainda apresentam grandes diferenças. Há campeonatos em que o valor da premiação para as mulheres chega a ser metade do que é entregue aos atletas masculinos.

Esta bola de basquete da Penalty que está na minha mão, está à venda à partir de hoje na Netshoes e 100% da renda será revertida para ONGs de empoderamento feminino.

Também fazem parte da campanha, bolas de futebol de campo, handebol e vôlei.

As bolas são realmente lindas e você pode comprar a sua clicando aqui.

A Pênalty doou a produção e a Netshoes doou a logística.

A campanha é da ESPN e tem todo o apoio do MUITOinteressante!

Fonte