Geral
Carreira promissora, pilotagem de drone chega a pagar R$ 25 mil/mês nos EUA

Os drones surgiram para uso militar, mas agora os veículos aéreos não tripulados são utilizados para outras atividades: para entregas de compras, para fertilização e irrigação na agricultura e para filmagem de eventos, por exemplo. Um aparelho custa por volta de R$ 8 mil.

Controlados remotamente como um aeromodelo, os drones surgiram no século XIX, mas sua utilização ficou popular no fim do século passado, na área militar: um caso famoso foi o ataque da Força Aérea israelense ao Exército sírio em 1982, durante a guerra entre os dois países.

Por conta da popularização, os drones abrem um campo de trabalho promissor: pilotos treinados para controlar esses aparelhos chegam a ganhar até US$ 100 mil/ano nos EUA, (R$ 25 mil por mês). No Brasil, um profissional do ramo pode ganhar em torno de R$ 8 mil mensais.

Tanto nos EUA quanto no Brasil ainda não existe regulamentação para o uso dos VANT. O uso comercial foi proibido na terra do tio Sam. Já aqui em terras brasileiras, a opção foi por seguir a legislação que rege o uso de aeromodelos.

Ainda não há um curso com regulamentação oficial para quem quer ser piloto. Mas o aquecimento do mercado de drones faz com que algumas empresas forneçam treinamento para quem quer pilotar as aeronaves não tripuladas. O que acha da ideia?

Fonte

Instagram

Segundo um levantamento da Deloitte Greenhouse Experience, excesso de trabalho não é a maior causa de estresse no ambiente profissional, a situação mais estressante é descobrir que cometeu um erro.

A divisão de pesquisa da Deloitte, detectou fatores que podem levar à perturbação emocional, como constatação de erros, conversas difíceis e exercício de função que não se encaixa no perfil da pessoa.

O estudo global consultou mais de 23 mil profissionais de 1.300 organizações, em 120 países. A maioria dos respondentes (57%) disse sentir estressado de vez em quando e 25% afirmou sentir-se assim com frequência.

A situação considerada mais estressante pelos participantes foi descobrir que cometeu erro (82%). Carga de trabalho excessiva foi apontada por 52% dos entrevistados — mesma quantidade de pessoas citou momentos de conflito, como ser repreendido ou por ter que comunicar uma mensagem difícil para outras pessoas.

Fonte

Instagram

Segundo pesquisa da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças), assim como aconteceu nos anos anteriores, 86% dos consumidores pretendem usar o 13º salário para o pagamento de dívidas.

A maioria planeja utilizar o 13º para quitar dívidas no cartão de crédito (49%) e cheque especial (45%).

Segundo o levantamento, 5% vão utilizar parte do benefício para a compra de presentes e apenas 3% pretendem poupar e aplicar parte do 13º para despesas de começo do ano (IPVA, IPTU, material e matriculas escolares).

Fonte