Geral
O que os Coríntios da Bíblia tem a ver com o Corinthians do futebol?

Até o século V a.C, Corinto era uma cidade de segunda divisão na Grécia Antiga. Apesar de ter boas relações comerciais, não chegava nem aos pés de Atenas (uma espécie de Real Madrid das cidades gregas). Só quando Atenas entrou em guerra com sua maior rival, Esparta (o Barcelona), é que a cidade pode organizar sua liga política. Dessa liga, surgiu o mais famoso imperador da antiguidade: Alexandre Magno. Um conquistador megalomaníaco, que saiu dos confins da Macedônia para conquistar quase a totalidade do mundo conhecido à época.

Ele conquistou a Mesopotâmia, o Egito, o Afeganistão e grande parte da Europa. Mas era meio maluco: quem seria capaz de encarar uma manada de elefantes numa batalha num reino desconhecido. Os generais de Alexandre estavam com medo, mas ele resolveu adentrar a Índia: cinco mil elefantes esperavam quem ousasse entrar no vale do rio Ganges. Isolada, a Índia não sofreu influência do Ocidente até quase o fim do século XIX. Ela se tornou um território governado pelos ingleses, a potência global da época.

Com a Revolução Industrial, os ingleses tinham mais dinheiro que o resto do mundo somado, impactando todas as áreas de atividade humanas. Reflexo disso foi o surgimento de um time que goleou o hoje famoso Manchester United por 11 a 3: o Corinthians. Numa excursão ao Brasil, o time inglês impressionou ao golear o Palestra Itália (hoje Palmeiras) e inspirou um grupo de operários paulistas a batizar seu time de Corinthians. Era uma homenagem do timaço inglês ao povo daquela cidade grega de segunda divisão. Ou seja, uma ligação de 2500 anos...

Fonte