Geral
Anônimo

Anônimo

Simples: porque as cores exercem influência no nosso subconsciente. As duas em questão:

O vermelho nos desperta o desejo, a urgência, o consumo - nada mais adequado para uma rede de fast food, certo? Já o amarelo é a cor mais chamativa, alegre e jovial, além de combinar muito bem com o vermelho.

Geral
Luiz Henrique Ponchielli

Luiz Henrique Ponchielli

Não. Muita gente diz que o papel seria feito de arroz e impresso com corantes comestíveis, mas isso não passa de boato. De acordo com o fabricante, o chiclete é envolto em um papel parafinado com o único intuito de proteger a goma e impedir que elas fiquem grudadas umas as outras. Portanto, chega de preguiça e trate de tirar o papelzinho do chiclete antes de mascar! 

Geral
Anônimo

Anônimo

Hambúrgueres que não são de carne bovina. Das mais de 270 lojas da rede situadas neste país onde a vaca é sagrada, algumas são até completamente vegetarianas!

A culinária indiana, apesar de não usar carne bovina, é muito rica em temperos, molhos e outras carnes. A famosa rede de fast food se valeu desta característica para fazer o cardápio nacional. Vejam alguns exemplos dos lanches de lá:

McAloo Tiki: hambúrguer feito de uma massa de batatas, ervilhas e pimentas, acompanhado de especiarias indianas.


Massala Grill Veg:
hambúrguer vegetariano empanado acompanhado de folhas de louro, pimenta e garam massala (mix típico de especiarias moídas) servido entre pães caramelizados.


McEgg: isso mesmo, um hambúrguer de ovo servido com maionese, cebola e massala.


Chicken Maharaja Mc: é o Big Mac indiano, com dois hambúrgueres (de frango), alface, queijo e molho especial (defumado), cebola, sem picles, num pão com gergelim.


McSpicy Paneer: pão caramelizado, hambúrger de frango, maionese com o famoso tempero tandoori (comumente utilizado em receitas com frango) e queijo paneer.


Filet-O-Fish: hambúrguer de peixe empanado servido com queijo e molho tártaro. Sim, igual ao nosso McFish.

Outros sabores exóticos da mesma rede pelo mundo são o McRice (pães feitos de arroz, em Taiwan), McLobster (hambúrguer de lagosta, nos EUA) e o McShawarma, que é uma variação do lanche judeu kosher, que obedece aos severos preceitos como utilizar mamíferos e aves preparados de uma maneira especial, que não tenham sofrido durante o abate, sem derivados de leite (substituído por produtos de origem vegetal) e tampouco bacon.

Fotos: divulgação

Geral
Alysson Augusto

Alysson Augusto

7.700 calorias, partindo da medida de que um grama de gordura tem 9 cal. 

Mas isso não quer dizer que ingerindo/deixando de ingerir essas calorias vc vai ganhar/perder o quilinho. Isso depende muito do metabolismo de cada corpo e é preciso levar em consideração as particularidades genéticas de cada indivíduo assim como as artimanhas do corpo que tende sempre a armazenar mais gordura.

Geral
Anônimo

Anônimo

É uma história que dependeu de muita gente criativa e até rende um filme. O protagonista? Um cachorrinho da raça dachshund (também conhecida como "bassê"). Vamos aos coadjuvantes:

1) O Cozinheiro Alemão: na cidade de Frankfurt, na Alemanha, um cozinheiro famoso por suas salsichas tinha um cão da raça dachshund  e, pela semelhança física, suas salsichas foram apelidadas de dachshund e o nome pegou.

2) O Alemão Prejudicado: em 1904, em St. Louis, EUA, o alemão Anton Feuchtwanger estava com problemas para vender suas salsichas dachshund - ninguém conseguia segurá-las por estarem quentes e distribuir luvas dava prejuízo. Com o cunhado padeiro, desenvolveu um pão que segurasse a salsicha. Aí sim as vendas emplacaram e eles inventaram o "sanduíche de salsicha".

3) O Comerciante no Estádio: em 1906, durante um jogo em Nova Iorque, o comerciante Harry Stevens não conseguia vender seus sorvetes e refrigerantes por estar muito frio. Comprou correndo salsichas e pão, improvisou um compartimento com água quente que mantinha as salsichas aquecidas, e saiu vendendo os sanduíches de salsicha. Ele gritava: "Comprem suas salsichas dachshund enquanto estão quentes!"

4) O Cartunista Apressado: neste mesmo jogo estava Tad Dorgan, um famoso cartunista que precisava enviar sua charge com urgência para o jornal. Ao ouvir os gritos do vendedor, desenhou rapidamente um cachorrinho da raça dachshund abraçado pelo pão. Como não sabia escrever "dachshund", só colocou "Get your hot dog!” (Pegue seu cachorro quente).

A charge fez sucesso, o nome pegou e final feliz!


Geral
Anônimo

Anônimo

Primeiro, é necessário entender algumas coisas: o que é uma caloria? É uma unidade de medida. É a energia (calor) liberada pelo material quando processado (e não está sequer só em comida). Estipulou-se que 1 caloria é a a quantidade de calor necessária para elevar a temperatura de 1 grama e água em 1 grau Celsius. Ou seja, as 500 cal que seu sanduba libera dentro de vc seriam o suficiente pra fazer 500 g de água subir 1 grau centígrado.

Ótimo. Agora saiba que elas estão presentes em 4 componentes básicos: carboidratos, proteínas, gorduras e álcool. Tudo que tiver estes componentes, terá valor calórico. E nesta proporção: 1g de carboidrato = 4 cal / 1g de proteína = 4 cal / 1g de álcool = 7cal / 1g de gordura = 9 cal. Pronto! Agora até mesmo vc já está apto para sair calculando as calorias! o/

Nos laboratórios, eles colocam uma porção do alimento num equipamento chamado bomba calorimétrica, que queima o material e mede a energia liberada. Pronto, o cálculo vai direto para a embalagem e, depois, pro seu organismo, que precisa dela para funções vitais. Quando tem energia sobrando e ninguém gastando (olá, sedentários), acaba virando gordura. 

Desafio: quantas calorias existem em 3 coxinhas (cada uma com 20g de carboidrato, 10g de proteína e 10g de óleo) e um copo de 300ml de cerveja (3% de álcool)?



Geral
Brasil desperdiça 41 mil toneladas de comida por dia. Adivinha quem é o vilão?

Pesquisa feita pela ONU sobre desperdício de alimentos no Brasil mostra que 61% dos brasileiros descartam, toda semana, um ou dois alimentos em perfeito estado. Quase metade (49%) dos entrevistados faz isso todos os dias. O vilão do desperdício, segundo o estudo feito com mil brasileiros de 18 a 64 anos, é a geladeira.

Isso ocorre por causa da chamada “cegueira da geladeira”: hábito de não ver ou ignorar alimentos após colocá-lo no refrigerador. Muitos olham para a geladeira, mas não sabem o que cozinhar (78%). Outros vilões são comprar comida além do necessário (54%), adquirir opções para satisfazer o gosto de diferentes membros da família (37%) e compra de alimentos por teste, que acabam não agradando (31%).

Os alimentos mais desperdiçados são os perecíveis, como saladas (74%), vegetais (73%) e frutas (73%). Cheiro e aparência (85%) e prazo de validade expirado (83%) são os critérios mais usados para jogar comida fora. Segundo a ONU, no Brasil, são descartadas 41 mil toneladas todos os dias, o que daria para alimentar 25 milhões de pessoas por dia.

Fonte

Geral
Anônimo

Anônimo

Pelos seguintes motivos:

Oxigênio: com toda a energia do corpo voltada para a digestão do alimento, o sangue dá preferência para a barriga, deixando o cérebro de lado. Como é o sangue o responsável pelo tráfego de oxigênio, o cérebro arca com a diminuição ficando cansado e, logo, sonolento.

Suco Gástrico: a produção do suco gástrico gera bicarbonato de sódio que, por sua vez, aumenta o pH do sangue e gera a alcalose metabólica, que diminui o estado de alerta do cérebro.

Açúcar: a digestão, principalmente a de massas ou doces, libera glicose. Ela faz com que nosso sistema nervoso envie para o cérebro a informação de saciedade, baixando ainda mais o estado de alerta.  

Assim fica difícil resistir. Os nutricionistas indicam um cochilo rápido de 15 a 20 minutos, tempo que auxilia o organismo a se focar mesmo na digestão e executá-la bem. Porém, se vc quiser driblar o sono, fica a dica: evite muitos carboidratos na mesma refeição, opte somente por um (arroz, batata, fritura ou massa), evite refeições muito pesadas e dê preferência para as fibras e carnes.

Geral
Helena Madeiro

Helena Madeiro

Se vc acreditou quando disseram que a mortadela é feita de carne de cavalo, está absolutamente certo. Todavia, para encontrar uma destas, vc vai ter q garimpar muito e pagar um preço bem salgado, pois é uma iguaria difícil de se encontrar até na própria Itália, onde nasceu o embutido, pouco antes de 1400, na região da Bolonha. Nas terras tupiniquins a moda não pegou porque, afinal, não é só vc q acha repugnante a idéia de comer cavalo.

A receita da mortadela não chega a ser tão nojenta quanto a do nugget, mas também é um mexidão. Papel e caneta em mãos?

RECEITA MORTADELA COMUM 

- Carne bovina (da parte dianteira);

- Carne suína (paleta, sobras cruas do presunto e da copa);

- Cubinhos de gordura feitos da papada do porco;

- Miúdos de vários de animais de açougue (estômago, coração, língua, fígado, rins e miolos);

- Pele e tendões diversos;

- Amido;

- 1 gato;

- pimenta preta;

Modo de Fazer:

Reserve a bexiga, a gordura, os temperos e o gato. Jogue todo o resto numa bacia e vá moendo e moendo. Quando vc achar que está bom, moa mais ainda. Até ela virar um patê que passe numa prensa de menos de 1 mm de espaço (dê um jeito de arrumar uma). Adicione os temperos, mexa MAIS e então junte os cubinhos de gordura. Mexa mais. Mexa mais um pouquinho. Pegue a mistura e enfie na bexiga (de festa de aniversário não serve) e cozinhe por umas 2 horas. Enquanto isso, pegue o gato e se distraia gravando vídeos fofos com ele e poste no instagram marcando o @muitointeressante. Depois passe um verniz (alimentício, de preferência), deixe no refrigerador e se delicie.

As variações da mortadela se baseiam no tipo de carne usada e sua porcentagem na composição. A Bologna, por exemplo, vai músculo e não vai amido. A de frango, claro, é feita de frango. 

O nome tem duas origens possíveis: ou vem do pilão que era usado para moer a mortadela, o mortaio, ou deriva do tempero que os romanos usavam na mortadela original - a murta. 

Por ser barato, este frio foi jogado no limbo dos alimentos bregas e desvalorizados. Mas isso está mudando. Com a importação de mortadelas mais saborosas, algumas cozinhas refinadas já estão levando em consideração o que nós já sabíamos: a mortadela é uma delícia! Por ter estrelado o filme La Mortadella, Sophia Loren é considerada a madrinha da mortadela.