Geral
Bruno Carpinski

Bruno Carpinski

A goma de mascar vem dos gregos antigos, que mascavam gomas de árvores e outros vegetais. Hoje em dia é feita com vários derivados do petróleo, como parafina e resinas. Para dar cor e sabor, há porções de açúcar ou adoçante, xarope de glicose, corantes e aromatizantes.
O chiclete como conhecemos hoje foi patenteado pelo dentista William Semple, que criou o grude para ajudar no exercício de mandíbulas dos seus pacientes. 

Para saber mais sobre o processo de fabricação, veja este vídeo do Discovery Channel:

Mais algumas curiosidades sobre o chiclete:

- Chicle é o nome do látex extraído do sapotizeiro, árvore que dá uma fruta conhecida como sapoti.

- O consumo de chiclete aumentou na época da Segunda Guerra Mundial, onde era usado para aliviar o estresse das pessoas.

- Os brasileiros tiveram contato com os chicletes industrializados durante a Primeira Guerra Mundial através do contato com soldados norte-americanos.

- Existe um estudo feito pela Universidade de Nothumbria, na Grã-Bretanha, que reúne evidências que sugerem que o hábito de mascar chicletes pode ser bom para a memória e a inteligência. Segundo os pesquisadores, a freqüência dos movimentos feitos para mascar causam um aumento na freqüência cardíaca. Eles acreditam que isso faça aumentar a oxigenação do cérebro, dando mais eficiência às suas funções.

- Os três maiores produtores de chiclete do mundo são os Estados Unidos, com 224 mil toneladas por ano, pela China, com 148 mil toneladas e Brasil, com 57 mil toneladas anuais.

Geral
Giovanna Calmon

Giovanna Calmon

Engolir um chiclete, geralmente não faz mal. É claro que ele aumenta o esforço do seu sistema digestivo para mandar a goma embora, afinal, ele é  feito, entre outras coisas, de derivados do petróleo. 

A questão é que o nosso estômago é capaz de eliminar qualquer coisa, desde que não seja MUITO grande ou pesado para passar por ele. Se vc engolir uma moeda, por exemplo, seu estômago não vai diluí-la, mas é bem possível que seu corpo a elimine naturalmente entre as fezes. A não ser que ela fique presa em algum lugar. Aí só com cirurgia mesmo. Também há registros de casos de crianças que engoliram muitos chicletes num curto período de tempo e tiveram que passar por procedimento cirúrgico para retirar o grande bolo de goma de mascar preso em suas barriguinhas. Tadinhas ;-(

Geral
Luiz Henrique Ponchielli

Luiz Henrique Ponchielli

Não. Muita gente diz que o papel seria feito de arroz e impresso com corantes comestíveis, mas isso não passa de boato. De acordo com o fabricante, o chiclete é envolto em um papel parafinado com o único intuito de proteger a goma e impedir que elas fiquem grudadas umas as outras. Portanto, chega de preguiça e trate de tirar o papelzinho do chiclete antes de mascar!