Geral
Geraldo Campelo

Geraldo Campelo

Claro. Quando dormimos os olhos não se fecham apenas para ficar escuro. Dormir deixa nossos músculos tão relaxados que as pálpebras descem naturalmente. Aliás, a maioria dos cegos não vê simplesmente um escuro constante. Muitos possuem apenas uma baixíssima porcentagem de visão que não os permite distinguir as coisas. 

Geral
Anônimo

Anônimo

Na língua dela. Pessoas que têm deficiência auditiva se relacionam com o mundo de uma forma diferente, desenvolvem uma outra linguagem. Eles pensam através de sinais, formas, gestos, de uma forma muito mais complexa. É como perguntar sobre cores para um cego. Cada ser percebe e se relaciona com o mundo de acordo com suas limitações. Abaixo, um texto muito interessante (traduzido do inglês) de um surdo, quando questionado sobre seus sonhos:

"Quando eu tenho sonhos, estou sempre ouvindo e posso entender o Inglês perfeitamente. Eu acredito que a linguagem dentro dos meus sonhos não é real, é como se eu fizesse a minha própria língua, mas que identifiquei como Inglês. O movimento da boca  das palavras é como na vida real (eu leio lábios muito bem) e é impossível que as vozes sejam semelhantes à linguagem da vida real. Acho que é realmente interessante… É como se eu soubesse o que é estar ouvindo.

Geral
Taísa Medeiros

Taísa Medeiros

Sim, claro. No sonho, experimentamos sensações ligadas aos cinco sentidos (visão, tato, olfato, audição e paladar), mas para quem enxerga, a visão acaba se prevalecendo, por ser o sentido que mais usamos durante o dia. Mas nada impede que uma pessoa que nasceu ou ficou cega sonhe com os outros sentidos ou ainda que construa uma própria imagem para sonhar, com base na descrição de lugares, pessoas e objetos. Este é o caso do nosso leitor Adair Knaesel que nasceu completamente cego e tem 19 anos. (sim, nós temos muitos leitores cegos!) Veja a micro-entrevista que fizemos com ele através do twitter:

@interessante: Adair, poderia nos descrever algum dos seus sonhos?
@ada_wk: Um exemplo de sonho que eu tive foi que estava dirigindo um automóvel. Uma curiosidade é que um cego de nascença possa sonhar que enxerga. Isso sempre me intrigou.
@interessante: Mas o que você via enquanto dirigia no sonho? Quais eram os seus sentidos mais aguçados?
@ada_wk: A visão e a audição. Lembro que eu estava numa rua de estrada de terra, e vi por ali muita gente que eu conhecia, uma lojinha...
@interessante: Mas como podia vê-las? Qual a sua referência de imagem dessas pessoas e dessa rua?
@ada_wk: A rua era onde eu morava e conforme elas vão sendo descritas para nós, não sei como é isso, mas nós mesmos criamos uma "imagem".

Seguem abaixo alguns depoimentos MUITO interessantes retirados do Bengala Legal:

"Geralmente meus sonhos se repetem e as pessoas com quem sonho também. Sonho que estou com meus pais, em casa ou no carro, ou caminhando com meus amigos. Em meus sonhos não os vejo, mas sei que estão ali, que me falam. Eu os escuto e respondo. Uma vez sonhei que estava viajando para Cuzco em um avião em companhia de minha irmã e uns amigos. E eu lhes dizia:
- Como vamos chegar? É possível que nos afete a altura.
E eles diziam:
- Não importa. Anime-se e vamos. Se tivermos problemas, regressamos.
Em meus sonhos não vejo, porém em ocasiões posso cheirar. Já sonhei que comia e que podia cheirar, saborear a comida."
Angela Marín, 27 anos. Cega total de nascimento.

"Eu sonho com as coisas que faço sempre. Também sonho com as pessoas com quem convivo regularmente, que podem ser os amigos, pais, namoradas. Não existem imagens, porém, somente sons, tatos, cheiros, prazer e dor, sentimentos."  Luis Alberto Nakamatsu, 34 anos. Cego total de nascimento.


Se quiser mais depoimentos sobre o assunto, veja ou ouça este documentário sobre o assunto:

Interessantech
Anônimo

Anônimo

Claro que sim! E com esta resposta você deve estar se perguntando: "Mas como é que eles lêem? Eles imprimem páginas dos sites em uma impressora de braille?" Não, nada a ver. Eles usam programas especiais para leitura do que está escrito na tela do computador, do celular ou do tablet. Existem dezenas de softwares que executam esta função, mas os mais conhecidos são o Jaws, NVDA e Virtual Vision. 

Os aparelhos mais preparados para essa acessibilidade são os da Apple, pois tanto os computadores quanto os dispositivos mobile já possuem um sistema próprio de acessibilidade que vão do voice over à movimentos e funções exclusivas para facilitar o acesso. A Apple disponibiliza também uma lista de aplicativos feitos por terceiros para suas plataformas que podem melhorar a experiência quem é cego ou tem outras deficiências.

O jovem Lucas Radaelli, que é cego e estudante de Ciências da Computação, fez uma série de vídeos muito interessantes sobre o assunto. Veja: 

Um cego usando um computador:

Um cego usando
 tablet com touchscreen:

Conheça o blog do Lucas, siga-o no twitter e ouça a participação (MUITO LEGAL) dele no Nerdcast.