Geral
Ricardo Cândido

Ricardo Cândido

Esta pergunta tem duas versões diferentes e você pode escolher em qual acreditar:

Fé: Antigamente o casamento dos padres não era proibido, mas era comum que isso acontecesse por livre e espontânea vontade dos sacerdotes. Isso acontecia devido ao grande envolvimento espiritual dos padres que optavam pela castidade para se dedicar ao máximo à igreja. Porém na idade média, mais precisamente no ano de 1139, o celibato se tornou regra oficial. De acordo com a Igreja Católica, o motivo é uma passagem da primeira carta de Coríntios, que diz "É bom para o homem abster-se da mulher".

Dinheiro: De acordo com historiadores, na época em que os padres foram proibidos de se casar a Igreja Católica vivia seu auge de poder, com muitas posses, principalmente terras. Proibir o casamento foi uma forma eficaz de impedir que a igreja tivesse que dividir seus bens com herdeiros de sacerdotes. 

Na sua opinião, a motivação real foi a fé ou o dinheiro?

Instagram

Guardar dinheiro para casar ou viajar? Segundo estudo do site Booking feito com 17 mil pessoas, 51% concordaram que viajar traz mais felicidade que ter o casamento dos sonhos.

Muitas pessoas também disseram sentir felicidade até mesmo enquanto planejam a viagem. Botar o pé na estrada é mais gratificante até do que fazer compras, segundo 70% dos milhares de entrevistados.

Shawn Achor, estudioso do tema, explicou por que as pessoas consideram que viajar traz mais felicidade do que outras atividades conhecidas por serem fontes de prazer. “Em um mundo em que o tempo é sempre mais dinheiro, quem viaja quer um retorno de investimento mais precioso, que valha além do tempo ou do dinheiro”, disse o especialista.

As entrevistas foram feitas em 17 países. Outro fator comum para que a viagem planejada cause ainda mais alegria é quando as reservas são feitas rapidamente, sem empecilhos ou contratempos.

Fonte