Instagram

Segundo estudo realizado pela Universidade de Bonn, homens brancos com uma altura relativamente menor têm uma possibilidade mais elevada de perder os cabelos. A principal autora do estudo, Stefanie Heilmann-Heimbach disse que os dados do estudo indicam que alguns dos genes envolvidos na calvície estão associados, na média, com uma menor estatura.

Publicado na revista Nature Communications, o estudo identificou 63 variações genéticas "que aumentam o risco de perda de cabelo prematura", disse Heilmann-Heimbach.

Em homens de origem europeia, a calvície geralmente começa por volta dos 30 anos. Até 80% dos homens europeus são afetados em alguma medida.

A perda de cabelo em asiáticos chega cerca de uma década mais tarde, e com uma frequência geral muito menor, afetando de 50% a 60% dos homens.

Há relativamente poucos dados sobre a calvície na África, mas a perda de cabelo masculino lá parece ser ainda menos frequente.