Geral
Anônimo

Anônimo

Atualmente é Miracle Milly, uma Chihuahua de apenas 9,6 cm que vive em Porto Rico. 

http://bit.ly/1glEApc


http://bit.ly/1glEApc

A cadelinha recordista tem até uma página no Facebook com mais de 230 mil fãs. Lá "ela posta" detalhes sobre sua vida canina. Foi de lá que tiramos essas fotos. Não é fofa?

Se vc encontrou as três imagens ocultas, não conte a ninguém, apenas responda: qual deles nasceu e vive no Brasil?
Colaborou Andrea Vaz

Instagram

Estudo realizado pela Universidade de Kyoto, no Japão, mostrou que cachorros podem sentir se uma pessoa é má ou não. Este estudo mostrou que cachorros têm uma grande capacidade de percepção e julgamento, é possível então confiar quando ele mostrar um comportamento atipicamente negativo perto de alguém que ele julga não ser confiável.

Durante o estudo, 34 cães foram submetidos a três rodadas de experimentos baseados no ato de apontar. Quando indicamos o cachorro a ir para determinado local, apontando, os cachorros tendem correm para explorá-lo. Isso mostra que compreendem o significado desse gesto. Por meio do estudo, os pesquisadores queriam avaliar até onde vai o nível de compreensão desses animais, e se sabiam diferenciar quando estavam sendo enganados pelo apontar de alguma pessoa.

Na primeira rodada do experimento, os pesquisadores apontaram para um recipiente cheio de comida que estava escondido. Na segunda rodada, apontaram para um recipiente vazio, também escondido. Já na terceira rodada, eles apontaram novamente para um recipiente com comida, no entanto os cachorros não reagiram ao ato, apenas permaneceram onde estavam.

Akiko Takaoka, líder do estudo, concluiu que os cães se basearam nessas três experiências com os pesquisadores para definir se eram confiáveis ou não. Na percepção dos animais, esse grupo de pesquisadores não era confiável, pois apontou para um lugar onde não havia nada.

Após essa primeira experiência, uma outra pessoa apontou para o mesmo lugar da terceira rodada e, desta vez, os animais reagiram. Takaoka mostrou-se surpreso ao perceber como os cães podem julgar a confiabilidade de uma pessoa rapidamente, e como também passam da confiança à desconfiança rapidamente.

Segundo Akiko, “Eles têm uma inteligência social mais sofisticada do que pensamos, que evoluiu seletivamente em sua longa história ao lado dos seres humanos”.

Este estudo também mostrou que as coisas mais previsíveis costumam atrair mais os cachorros. Dessa maneira, quando as coisas se tornam incertas, eles podem ficar estressados, agressivos ou temerosos. Apesar de serem mais sensíveis ao comportamento humano, os cães não incorporam muitos de nossos hábitos. Por exemplo, eles não possuem tantos preconceitos, não ficam presos em momentos passados ou futuros e agem de forma mais reativa do que reflexiva.

Evidências também mostram que quando se trata de sua família, os cachorros não perdem a confiança facilmente, mas usam seus outros sentidos para encontrar o que seus donos o apontaram: “Por exemplo, muitos cachorros de família podem ignorar os gestos que seus donos fazem quando eles apontam incorretamente e usam a memória para cheirar e encontrar o que estava escondido”, disse Brian Hare, também pesquisador do estudo publicado na revista Animal Cognition.

Fonte

O Muito Interessante tem parceria com a Ong Amigos de São Francisco, organização dedicada ao respeito aos animais de qualquer raça e espécie e que acredita que uma sociedade só estará em equilíbrio quando souber tratar com dignidade seus animais. Para ajudar você pode adotar, apadrinhar, ceder um local temporário, ser voluntário ou até mesmo ajudar financeiramente. Clique aqui e saiba como ajudar. Abaixo uma lista de lindos e lindas esperando para ser adotado, caso queira ver outros animais (cães e gatos) de outras raças e portes acesse amigosdesaofrancisco.com.br/adotar.

Geral
Gabriel Foster

Gabriel Foster

Cães: foram os primeiros animais a serem domesticados. E começou por simples simbiose: o homem usava o cão para caçar e cão tinha comida fácil nos restos do homem. Mas só isso não seria o suficiente. Características como a sociabilidade canina e a adaptação a todas as estações do ano perpetuaram a parceria e garantiram ao animal a alcunha de melhor amigo do homem.

Gatos: quando os egípcios se fixaram às margens do Nilo, o problema foram os ratos. Eles devoravam todos os alimentos. Então apareceram aqueles animais misteriosos, lânguidos, silenciosos e exímios caçadores de ratos. Também interessados em abrigo e comida, os gatos acabaram se fixando.

Ao contrário do cão, que alterou muito sua anatomia, interação e até instintos desde as origens, o gato não mudou quase nada.

Sexo
Anônimo

Anônimo

Pq o aparelho reprodutório dos cães (como é de se esperar) é muito diferente dos humanos.

O pênis dos cachorros tem um bulbo na base. Quando ele penetra a cadela, esse bulbo incha lá dentro e prende o órgão dele no dela. Isso acontece pq, ao contrário de nós, a ejaculação do cachorro se dá por gotejamento, podendo levar até meia hora pra finalizar e fazer a cópula eficaz. Durante este tempo, os cães se rotacionam de modo a ficar com as caudas juntas, mas isso é natural e não os machuca.

O que os machuca é quando alguém que não sabe disso fica tentando separá-los. ;-/