Geral
Anônimo

Anônimo

Por mês a presidente recebe quase R$ 31 mil, já os deputados, recebem mais de R$ 33 mil. Isso sem falar nos auxílios...

A crise que afeta todo o país parece que não funciona com nossos parlamentares! No final do ano passado eles aprovaram um aumento que, calculando apenas o salário de senadores e deputados, será um acréscimo de mais de R$ 93 milhões na folha anual. Falar em salário é falar apenas de uma parte dos pagamentos de um deputado federal. Além do pagamento mensal, os deputados possuem auxílio moradia, verba para gabinete e até uma ajuda de custo, no total um deputado federal custará mensalmente R$ 1.792.164,24 aos cofres públicos.


Os ministros do STF receberão os mesmos R$ 33,7 mil dos deputados, mais do que a presidente, o vice e o governador de São Paulo, que recebe R$ 21.631,05 em 2015 ou então de Sartori, governador do Rio Grande do Sul que receberá este ano R$ 25.322,00, um aumento de 46% do salário anterior. Já os Ministros do novo governo Dilma recebem agora R$ 30,9 mil.

Enquanto isso, vamos sobrevivendo com nosso salário mínimo, que atingiu a incrível marca de R$ 788 reais.

Geral
Guilherme Lourenço

Guilherme Lourenço

Hoje a expressão significa que a pessoa não deve ficar ansiosa para obter alguma resposta, que deve se acalmar, não ter expectativas. A origem está lá no século XIX, quando cavalos eram o meio de transporte mais comum. Daí que, quando se chegava na casa de alguém, se amarrava o cavalo à frente da casa. Mas, se o assunto se prolongava ou acontecia algum imprevisto (que fazia com que o visitante perdesse as expectativas de ir embora cedo), já avisavam para guardar o cavalo, caso chovesse. "Melhor tirar o cavalo da chuva" - e virou expressão.

Geral
Quem é o misterioso torcedor russo que virou meme no Brasil?

A dúvida que está na cabeça do torcedor brasileiro desde o jogo contra o México na segunda-feira (2) nada tem a ver com a Seleção. Quem é o torcedor misterioso, de olhar sinistro, filmado com uma bandeira brasileira no estádio em Samara? Yury Torsky, russo de 34 anos, nasceu na cidade de Mirny, a quase 10 mil quilômetros da capital, Moscou. Atualmente, ele mora em Samara e trabalha no Centro Espacial da cidade, de onde são lançados os foguetes russos.

Em entrevista ao jornal Correio Brasiliense, ele contou que comprou a bandeira brasileira em 2011, em Caiena, capital da Guiana Francesa, também local de lançamento de foguetes. Como ele só tinha ingressos para os jogos em Samara, irá ver os jogos do Brasil pela TV. Samara também recebeu Costa Rica x Sérvia, Dinamarca x Austrália, Uruguai x Rússia, Senegal x Colômbia e Suécia x Inglaterra.

O responsável por descobrir a identidade do torcedor misterioso foi o brasileiro Wagner Ponciano. Ponciano diz que não foi difícil localizar o homem e que decidiu se empenhar na busca porque havia gente "usando de má fé". "Até dinheiro estavam querendo ganhar dos brasileiros", relatou. Muitos perfis em redes sociais brasileiras estavam se passando por Torsky.

Uma das contas no Twitter, @laurindosantosb, conta com 63,8 mil seguidores e 1.720 publicações: um internauta se apresenta como Laurindo Santos.Outro internauta que tem se apresentado como o torcedor misterioso é o modelo e influencer Luiz Basualdo, que no Twitter fez algumas postagens como sendo o rapaz visto no jogo, aproveitando algumas características físicas semelhantes, como os cabelos longos e loiros.

PS - o sucesso de Yuri com a torcida brasileira foi tão grande com a torcida brasileira que a CBF convidou o carismático russo a assistir o jogo Brasil x Bélgica nessa sexta-feira em Kazan

Fonte

Instagram

Segundo levantamento do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA), os brasileiros bebem mais em comparação com outros países. São 7,8 L de álcool puro per capita por pessoa, contra 6,2 litros da média global.

Qual a bebida alcoólica mais consumida? As bebidas destiladas correspondem ao tipo de bebida mais consumido no mundo (44,8%), seguido da cerveja (34,3%) e do vinho (11,7%). Na Região das Américas a cerveja é o tipo de bebida mais consumido (53,8%), seguido dos destilados (31,7%) e do vinho (13,5%). No Brasil, a sequência é a mesma, mas as proporções são um pouco diferentes: 62% cerveja, 34% destilados e 3% vinho.

Fonte

Geral
Você sabe quais são jogos repetidos na mesma Copa do Mundo?

Bélgica e Inglaterra estão jogando pela disputa do terceiro lugar na Copa do Mundo de 2018. Os dois times já haviam jogado pelo grupo G do Mundial na terceira rodada da chave, com magra vitória belga por 1 x 0. É a sexta vez que um jogo se repete na mesma edição de uma Copa do Mundo. Vamos relembrar quais são as outras cinco partidas que aconteceram por duas vezes no mesmo Mundial - e três dessas repetições envolvem o Brasil.

Isso aconteceu pela primeira vez na Copa da Suíça em 1954. Alemães e húngaros estavam na mesma chave e passaram com facilidade por Turquia e Coreia do Sul. No jogo entre eles, os alemães pouparam sete titulares e perderam por 8 x 3. O troco alemão viria na final: com o time completo, os alemães viraram um jogo de 0 x 2 para 3 x 2, conquistando o primeiro título germânico, O jogo ficou conhecido como "o milagre de Berna".

Em 1962, o Brasil jogou contra a Tchecoslováquia, pela segunda rodada da primeira fase. Apesar das inúmeras chances criadas pelo Brasil, o jogo acabou 0 x 0 e obrigou o Brasil a vencer a Espanha para se classificar. Além disso, Pelé se contundiu e ficou fora da Copa, para piorar tudo. Mas na final, Garrincha e Vavá decidiram para o Brasil e a seleção brasileira fez 3 x 1 nos tchecoslovacos, conquistando o bicampeonato mundial.

A repetição de um confronto na mesma Copa aconteceria 20 anos depois. Itália e Polônia empataram por 0 x 0 no grupo B. Campeã da chave, a Polônia manteve o pique contra Bélgica e URSS na segunda fase. A Itália passou de fase com três empates, mas derrubou Argentina e Brasil em dois jogaços. No reencontro entre os dois times, o desfalque do meia Boniek foi fatal para a Polônia: sem seu craque, foi presa fácil de uma Itália com Paolo Rossi endiabrado - o atacante da Juventus fez dois gols e pôs a Azzurra na final.

Com alteração do regulamento da Copa, a repetição de duelos entre times da mesma chave não aconteceria mais na final, mas nas semifinais. Em 1994, o Brasil passou sufoco com a Suécia. Na primeira fase, o Brasil saiu atrás e só empatou no fim do primeiro tempo em jogada individual de Romário. O excelente time sueco derrubou Arábia Saudita e Romênia e reencontrou o Brasil na semi O sofrido 0 x 0 durou até os 37 minutos do segundo tempo: após belo cruzamento de Jorginho, o Brasil venceu com um gol de cabeça: os 1,68 de Romário bateram os 1,98 dos dois zagueiros suecos.

Por fim, em 2002, outra repetição envolvendo o Brasil. Na estreia, o Brasil virou contra um retrancado time turco apenas aos 41 minutos do segundo tempo, num pênalti sofrido por Luizão. Os turcos passaram por Japão e pela sensação Senegal para ir à semifinal. Já o Brasil, bateria belgas e ingleses. Na reedição do encontro, num jogo mais difícil que o primeiro, Marcos foi a estrela do jogo, evitando vários gols turcos. Aos 4 minutos do segundo tempo, num lance parecido com o biquinho de Romário contra a Suécia em 1994, Ronaldo fez 1 x 0 e garantiu a passagem para a final.

Fonte

Instagram

Em 2018, o Brasil ganhou 14 mil novos milionários (cerca de 38 por dia), segundo relatório anual sobre riqueza mundial da consultoria Capgemini. Com isso, o número de milionários no Brasil cresceu 8%, passando de 171,5 mil pessoas para 185,5 mil.

O estudo considera os chamados HNWIs (high net worth individuals, em inglês), que possuem fortuna maior que US$ 1 milhão, excluindo a residência de moradia, artigos colecionáveis e bens de consumo duráveis.

Fonte

Geral
Eliminação belga faz brasileiros se vingarem de trolagem de prefeito de Bruxelas

Philippe Close, prefeito de Bruxelas, resolveu comemorar a vitória da Bélgica sobre o Brasil por 2 x 1, na sexta-feira (6), de um jeito bastante provocativo, por assim dizer. Em seu Twitter, o prefeito da maior cidade belga postou uma montagem do Manneken Pis (menino urinando), estátua símbolo de Bruxelas, fazendo xixi em uma foto de Neymar rolando no chão. A imagem viralizou nas redes sociais belgas e causou ira entre os torcedores brasileiros.

Close não imaginava o vespeiro onde se meteu. Nesta terça, apenas quatro dias após a vitória sobre o Brasil, a Bélgica foi eliminada da Copa do Mundo pela vizinha França, pelo placar de 1 x 0. Foi a deixa para que os torcedores brasileiros se vingassem com furor da postagem do prefeito da capital belga. Conta para gente: você ficou feliz com a vitória francesa?

Veja abaixo algumas respostas dos brasileiros no Twitter de Close:

Geral
Matheus Trajano de Gouveia

Matheus Trajano de Gouveia

Nem de perto. Ao contrário do que os chefes e os professores costumam argumentar, o Brasil é um dos países que têm menor número de feriados. Dos 52 países listados, 43 ficam acima de nós.  Segue a lista dos nossos feriados nacionais oficiais:

1º de janeiro (Confraternização Universal)

29 de março (Paixão de Cristo)

21 de abril (Tiradentes)

1º de maio (Dia Mundial do Trabalho)

7 de setembro (Independência do Brasil)

12 de outubro (Nossa Senhora Aparecida)

2 de novembro (Finados)

15 de novembro (Proclamação da República)

25 de dezembro (Natal)

Desconsiderando os pontos facultativos (Carnaval é facultativo), emendas, feriados dominicais e regionais, esta é a lista:

#partiuChina

fonte

Geral
Brasileiros são campeões mundiais em banho, mas metade não lava as mãos

Herança indígena, o hábito de tomar banho todos os dias faz dos brasileiros o povo campeão do mundo nesse quesito: são, em média, 19,8 banhos por semana. Para comparação, os russos, segundos colocados no ranking, tomam 8,4 banhos por semana. No fim da lista de 10 países pesquisados, estão China e Índia, com 4,9 e 3 banhos por semana, respectivamente. Porém, na limpeza das mãos – mais importante que lavar o corpo - estamos longe de ser um bom exemplo, ficando atrás de italianos, franceses, russos e britânicos.

Só 11% lavam as mãos antes de alimentar as crianças; 49% limpam as mãos depois de usar o banheiro; 46% antes de preparar a comida e 21% depois de tocar em animais. Não lavar as mãos pode causar infecções - a mão está em contato com olhos, nariz e boca, áreas sensíveis a ataques de vírus e bactérias. Só para se ter uma ideia da importância de lavar as mãos, na epidemia de gripe por vírus H1N1, quando se reforçou este hábito, caiu o número de casos de diarreia, conjuntivite e infecção hospitalar.

Outras doenças como hepatite A, gripes, conjuntivites, rotavírus e parasitoses também podem ser transmitidas desse modo. Uma boa medida é colocar pontos com álcool gel em áreas com grande fluxo de público. Isso reduz o uso de antibióticos. Deve-se evitar a água quente e, se for necessário, aplicar hidratante após o banho. Os médicos não indicam sabonete bactericida no banho porque isso pode deixar a pele vulnerável aos germes. No caso das mãos, os sabonetes bactericidas têm benefícios porque matam micro-organismos nocivos.

Fonte

Geral
Esperança belga: quem elimina o Brasil em mata-mata é finalista da Copa

A primeira semifinal da Copa do Mundo de 2018 acontece nesta terça (10), em São Petersburgo, entre França x Bélgica. Para os belgas, há a empolgação de jogar a primeira semifinal desde 1986. Já do lado francês, a sensação Kilyan Mbappé levou os gauleses a ficar entre os quatro primeiros do Mundial pela primeira vez desde 2006. Na história, são apenas dois confrontos entre franceses e belgas: em 1934, na Itália, 3 x 1 para a França. No México, em 1986, na decisão do 3o lugar, 4 x 2 para os franceses, após 2 x 2 no tempo normal.

Uma coincidência na história das Copas do Mundo joga a favor dos belgas: com exceção de 1986, quem elimina o Brasil chega à final da Copa. Na Itália em 1990, foram os argentinos. Em 1998, o Brasil perdeu a final para a França. Em 2006, outra derrota brasileira para os franceses - desta vez, nas quartas. Em 2010, a Holanda bateu o Brasil também nas quartas e em 2014, a Alemanha aplicou 7 x 1 no Brasil em pleno Mineirão.

Em 1982, a Itália bateu o Brasil na segunda fase e foi campeã. Mesmo caso da Argentina em 1978 - venceu quadrangular com o Brasil e ganhou o título em casa. Em 1974, a Holanda bateu o Brasil na semifinal. Em 1954, a Hungria bateu o Brasil nas quartas e em 1950, o Brasil perdeu a final em casa para o Uruguai. Em 1938, o Brasil foi derrotado na semifinal pela Itália. Ou seja, ao olharmos a história, pode ser um indício de final inédita para a Bélgica.