Geral
Diogo Silva

Diogo Silva

É para que ela seja mais visível nas situações de acidente, como em incêndios e no mar.

Ela é composta de aço inoxidável e titânico, podendo suportar pressão de até 6 mil metros de profundidade no mar e temperaturas de até 1.100° C por uma hora.

Existem duas explicações para o nome de caixa preta. A primeira é que os primeiros gravadores de dados aéreos usados nos Estados Unidos eram pretos. A outra é que os ingleses chamavam de black boxes as caixas de novos equipamentos eletrônicos, que geralmente vinham em caixas escuras.

Se vc encontrar o vídeo oculto, não conte a ninguém, apenas responda: vc já assistiu ou pretende assistir?

Geral
Hugo Demiglio

Hugo Demiglio

Por causa dos objetos voadores, identificados ou não.

Gif meramente ilustrativo.

Ainda que se pareçam muito, essas coisas redondas penduradas nos fios não são bolas de basquete (não me diga?). Listamos abaixo as 6 principais diferenças entre elas:


1- Nome
Enquanto as bolas de basquete se chamam bolas de basquete, as esferas sinalizadoras se chamam esferas sinalizadoras.

2- Função

Esferas sinalizadoras servem para que pilotos de aviões, helicópteros, balões e discos voadores vejam com antecedência que ali há uma rede de alta tensão. Assim, eles possuem mais tempo e espaço para balizar a aeronave e não bater no fio. Bolas de basquete servem basicamente para jogar basquete.

3- Cor
A maioria das bolas de basquete é alaranjada, mas isso não é uma regra. Há bolas de basquete de várias cores, simplesmente porque para jogar basquete, a cor não faz diferença.

No entanto, a esfera sinalizadora tem um motivo muito específico para ser alaranjada: como é uma cor chamativa, facilita a visualização e identificação a uma longa distância. É o mesmo motivo pelo qual a caixa preta dos aviões não é preta, e sim alaranjada.

4- Material
As bolas de basquete são feitas de couro ou de borracha, já as esferas sinalizadoras são feitas de resina de poliéster e reforçadas com fibra de vidro. A arquitetura dessas esferas é pensada para que elas sejam resistentes a granizo, raios, chuva, sol e outras intempéries. <- uma bela palavra, né?

Também podem ser confundidas com laranjas gigantes geneticamente modificadas.

5- Tamanho
As esferas sinalizadoras parecem pequenas aqui de baixo, mas elas possuem cerca de 60 cm de diâmetro, mais que o dobro de uma bola de basquete, que tem, em média, 26 cm de diâmetro.

6- Peso
Bolas de basquete profissional devem pesar no máximo 650 gramas, mas as esferas sinalizadoras podem chegar a até 5 quilos!

Sinceramente? Seria mais legal se fossem bolas de basquete mesmo.

Quando criança, eu acreditava que essas bolas serviam para que os gigantes invisíveis se distraíssem jogando basquete e não destruíssem o mundo. E você, tinha alguma teoria maluca para a existência dessas bolas? (Não conte a ninguém que viu esta mensagem oculta, apenas responda à pergunta abaixo nos comentários!)