Instagram

Um estudo realizado por cientistas da MIT, Harvard e Instituto Whitehead, comprovou que não há diferenças entre homens e mulheres além das físicas. Machos e fêmeas (eles não se limitaram aos seres humanos) têm suas divergências inscritas na carga genética, porém elas não justificam tratamento desigual entre colegas de escritório, por exemplo.Continue lendo...

Instagram

Segundo dados de uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde com 52.395 pessoas (todos maiores de 18 anos), um em cada cinco brasileiros usa o celular enquanto dirige!

19,3% da população das capitais brasileiras cometem a infração que rende multa de de R$ 293,47 e quatro pontos na CNH e não só isso, ficam totalmente desatentas ao trânsito ao redor, podendo causar acidentes leves e até mesmo muito graves.

A pesquisa intitulada 'Vigitel (Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico)' mostrou também que pessoas com idades entre 25 e 34 (25%) e com maior escolaridade (26,1%), são as que mais cometem esse tipo de infração.

Top 5 capitais que mais usam celular ao volante: Belém (24%) Rio Branco (23,8%) Cuiabá (23,7%) Vitória (23,3%) Fortaleza (23,2%)

Top 3 capitais com condutores que menos utilizam celular durante a condução: Salvador (14,1%) Rio de Janeiro (17,1%) São Paulo (17,2%)

Vale lembrar que, segundo o Ministério da Saúde, acidentes de trânsito são a 2ª maior causa de morte externa no país. Só em 2017, 35,3 mil pessoas morreram decorrentes de acidentes de trânsito e outras 166,2 mil foram internadas. Para reduzir este número, é necessária a colaboração de todos.

Use o cinto de segurança. Não mexa no celular enquanto dirige.

Instagram

Os laços afetivos entre humanos e pets é capaz de fazer pessoas dividirem seus quartos e até mesmo a cama com seus cachorros.

Segundo estudo da Canisius College, em Buffalo (EUA), esse "carinho" é benéfico para os cães e também para as mulheres que dormem com eles, ou seja, mulheres adultas que dividem a cama com cachorros têm sono melhor que aquelas que dormem com homens.

O resultado do estudo veio pós análise de uma pesquisa realizada com 962 voluntárias. 55% das participantes declarou dividir a cama com ao menos um cão, e 31% com ao menos um gato. 57% do total de entrevistadas disse que dorme junto de um humano.

Resumindo, as mulheres que dormem com cachorros declararam ter o sono mais profundo e relaxante, e muitas declararam que os cães as atrapalhavam menos que parceiros humanos. Cachorros também dão mais sensação de segurança e conforto que homens.

E com gatos? Segundo a pesquisa, a situação foi inversa: mulheres indicaram que a qualidade de sono é pior ao lado de um felino, chegando próximo a homens.

Fonte

Instagram

11 milhões de brasileiros, ou seja, 7% da população do país, acreditam que a Terra é plana, segundo pesquisa do Instituto Datafolha.

A pesquisa entrevistou 2.086 pessoas (de 16 anos ou mais) em 103 cidades do Brasil. O levantamento aponta que a ideia do terraplanismo é apoiada por 7% dos brasileiros com menso de 25 anos. Na faixa etária entre 35 e 44 anos a porcentagem cai para 4%.

A pesquisa também mostrou que 10% daqueles que possuem apenas ensino fundamental acreditam que a Terra é plana. 6% entre os que concluíram o ensino médio, e 3% o ensino superior.

Fonte

Instagram

Segundo estudo, realizado durante 6 anos, pelo Journal of Family Medicine and Primary Care que analisou o comportamento dos jovens em diversos lugares do planeta, 259 pessoas morreram tirando selfies durante o período. O número representa um dado cinco vezes maior do que aquele de pessoas mortas em ataques de tubarão que foi de 50 mortos no mesmo período.

Por que selfies matam? Segundo o estudo é porque os jovens se arriscam para conseguir a "foto perfeita". Na Índia, por exemplo, país com mais mortes no período (159), os jovens tiram muitas fotos em linhas de trem ou embarcações naufragadas, imagina o perigo caso esteja desatento preocupado com o melhor ângulo de sua face?

O estudo aponta que as mulheres tiram mais fotos, entretanto, os homens se arriscam mais.

Fonte

Instagram

Cientistas da Universidade de Purdue, nos Estados Unidos, afirmam que a barata da espécie Blatella germanica L. (Barata alemã) está desenvolvendo resistência a uma grande variedade de inseticidas, ou seja, se tornando cada vez mais invencível.

Segundo o estudo, as baratas têm evoluído ao ponto de desenvolverem uma resistência cruzada aos inseticidas mais potentes disponíveis no mercado. Essa característica vem sendo estudada por cientistas de todo o mundo desde a década de 1950.

Darwinismo: conforme os preceitos da Teoria da Evolução, de Charles Darwin, quando um fator elimina os exemplares mais fracos da espécie, acaba fazendo com que somente os mais fortes e resistentes a essa ameaça continuem vivos. Assim, os mais fortes se reproduzem e a espécie "adquire", com o passar do tempo, novas características, resistentes a ameaças mais comuns. Por isso se diz que as baratas "desenvolvem resistência" a inseticidas. Na verdade, os inseticidas selecionam os indivíduos mais fortes da espécie.

Fonte

Instagram

Pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia fizeram testes de matemática, problemas de lógica e exames verbais num período de uma hora com 543 pessoas divididas em grupos. No primeiro experimento, todo grupo esteve em uma sala com temperaturas variáveis entre 16º C e 32º e no segundo experimento as pessoas foram divididas por gênero em dois grupos em salas de diferentes temperaturasContinue lendo...

Instagram

Segundo estudo da QS Supplies, do Reino Unido, feito com luz ultravioleta em um sanitário, mostra que toda vez que uma pessoa faz xixi em pé é fato que irá respingar fora do vaso, e pior, podendo respingar no papel higiênico que está próximo ou alguma toalha de banho.

A gravação que faz parte do estudo e que pode ser visualizada abaixo mostra dezenas de simulações de um fluxo médio de 20ml por 10 segundos espirrado a até 0,91 centímentos do vaso sanitário. O mais bizarro é que 1/4 dos entrevistados na pesquisa tinha uma escova de dentes dentro desta distância.

Imagina no fim do dia? Um adulto saudável faz xixi até oito vezes por dia, dá para imaginar o quanto de urina "invisível" pode ficar acumulada num banheiro. Agora imagine isso durante uma semana. Britânicos e americanos costumam limpar seus banheiros uma vez por semana e segundo a pesquisa, 86% não limpam regularmente áreas não-sanitárias.

O estudo sugere que homens deveriam fazer xixi sentados, reduzindo bastante os respingos. Porém fazer xixi sentando não remove completamente os respingos, mas impede que as gotas voem para fora do vaso para mais longe.

Fonte

Instagram

Em 2018, o Brasil ganhou 14 mil novos milionários (cerca de 38 por dia), segundo relatório anual sobre riqueza mundial da consultoria Capgemini. Com isso, o número de milionários no Brasil cresceu 8%, passando de 171,5 mil pessoas para 185,5 mil.

O estudo considera os chamados HNWIs (high net worth individuals, em inglês), que possuem fortuna maior que US$ 1 milhão, excluindo a residência de moradia, artigos colecionáveis e bens de consumo duráveis.

Fonte

Instagram

Uma pesquisa realizada pela rede de academias norte-americana Planet Fitness afirmou que a maioria das pessoas considera a barriga de cerveja muito mais sexy que barriga tanquinho. A pesquisa conduzida pela Kelton Global envolveu 2.217 norte-americanos com mais de 18 anos. 65% dos estudados afirmaram que a barriga de cerveja é atraente e 61% disseram ser sexy.Continue lendo...