Instagram

Pesquisa realizada pela Unicamp e o Instituto Axxus com 2.000 funcionários de diversos níveis hierárquicos de cem empresas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Amazonas e Distrito Federal, revelou que 85% dos colaboradores ouvidos não conseguem pagar as contas em dia. Desses, 50,65% parcelam as compras de maior valor. Os outros 35% fazem parcelamentos em todas as ocasiões e ainda recorrerem a linhas de crédito. Apenas 14% dos entrevistados conseguem arcar com as despesas e pagam compras à vista.

Também de acordo com a pesquisa, apenas 16% dos colaboradores ouvidos são capacitados financeiramente, ou seja, conseguem pagar suas contas com o remuneramento mensal e planejam seus gastos com antecedência. Por outro lado, 84% dos entrevistados enfrentam dificuldades para lidar com o dinheiro, sofrem prejuízos ou não entendem de finanças. O resultado, é claro, são dívidas, e proporcionalmente quanto maiores elas forem, menor será o rendimento dos colaboradores.

Fazer parcelamentos em si não é um problema, desde que se tenha a consciência de que poderá honrar o compromisso com essas parcelas. O dado que mais preocupa é que a grande maioria dos trabalhadores não têm controle das finanças e a somatória desses pontos leva a visão de que muito desses colaboradores se tornarão inadimplentes com o tempo. A educação financeira vem para sanar esse problema e se faz cada dia mais urgente dentro das empresas”, ressalta o presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos.

Fonte

Comentários (
0
)