Instagram

Um estudo realizado por cientistas da MIT, Harvard e Instituto Whitehead, comprovou que não há diferenças entre homens e mulheres além das físicas. Machos e fêmeas (eles não se limitaram aos seres humanos) têm suas divergências inscritas na carga genética, porém elas não justificam tratamento desigual entre colegas de escritório, por exemplo.

No DNA, nada foi encontrado que leve a discrepâncias intelectuais ou comportamentais. O que foi realmente observado era que mulheres, por exemplo, nunca teriam os bíceps do Arnold Schwarzenegger no filme ‘Conan, o Bárbaro’. Não por incapacidade de treinar, mas sim por condições biológicas. Para chegar nessa conclusão, foi necessário fazer estudos com machos e fêmeas humanos e de outras quatro espécies de mamíferos. Analisaram o material genético e constataram esse fato.

Vale lembrar que vivemos em uma sociedade com uma estrutura machista e patriarcal, então a maioria das diferenças no tratamento de homens e mulheres não vem de forma biológica, mas sim de preconceitos sociais que devem ser discutidos e erradicados. Há diferenças físicas, mas ambos são capazes intelectualmente de chegar ao topo; o que impede é o preconceito! ;-)

Fonte

Comentários (
0
)