Instagram

Pesquisadores da Universidade de Glasgow afirmam que apenas uma a cada nove celebridades digitais fitness, que se vendem como exemplo para perda de peso, dão bons conselhos.

Os Influenciadores fitness britânicos mais populares, que dão conselhos sobre e condicionamento físico, foram estudados segundo suas alegações, se eram transparentes, confiáveis, nutricionalmente sólidas e se incluíam referências baseadas em evidências.

Christina Sabbagh, autora do estudo, afirmou que essas celebridades digitais são potencialmente prejudiciais por conta do amplo público que atingem. “Descobrimos que a maioria dos blogs não pode ser considerada uma fonte confiável de informações sobre o controle de peso, já que muitas vezes apresentam opiniões como se fossem fatos e não cumprem os critérios nutricionais do Reino Unido”, disse a cientista.

Os resultados apresentados em um congresso sobre obesidade apontaram que os influenciadores falharam em fornecer informações nutricionais e explicar os critérios de metas e consumo de calorias que adotaram. As sugestões eram baseadas na opinião pessoal, não em evidências.

Também foram examinadas as últimas 10 receitas de refeição de cada blog para verificar o conteúdo de energia, carboidratos, proteína, gordura, gordura saturada, fibras, açúcar e sal. Na pesquisa, os estudiosos concluíram que os canais na internet não são recursos confiáveis para o controle de peso.

A presidente do Fórum Nacional de Obesidade, Tam Fry, afirma “A popularidade e o impacto das mídias sociais no contexto da epidemia de obesidade e boa forma sugere que todos os influenciadores devem ser obrigados a atender a critérios aceitos cientificamente ou clinicamente embasados para o fornecimento de aconselhamento on-line sobre o controle de peso”.

Fonte

Comentários (
0
)