Esporte
Goleiro dá entrevista com jogo em andamento e toma gol logo depois

Jogadores concedem entrevistas no meio de uma partida de futebol. Nesse caso, não no intervalo entre os tempos, mas com a bola rolando. Aconteceu em 1º de agosto, em Atlanta, em um amistoso entre a Seleção da MLS (a liga dos EUA) e a Juventus, da Itália.

Aos 18 minutos e meio do primeiro tempo, durante a transmissão, o comentarista Taylor Twellman, da ESPN, fez contato com o goleiro americano Brad Guzan, da equipe americana. Como isso foi possível? Guzan estava usando um microfone e um fone de ouvido.

Com a Seleção da MLS no ataque, Twellman questionou o camisa 1 sobre sua confiança em jogar com os pés. “Nós começamos a jogar desde trás. Tata [Martino] nos incentiva a manter a posse da bola”, respondeu Guzan, citando o técnico argentino do Atlanta United.

Guzan subitamente interrompeu a conversa, incentivando e repreendendo sua equipe aos berros, pois a Juventus tinha recuperado a bola. O time logo parou a jogada com uma falta. Em seguida, Guzan disse para a emissora: “Desculpe, rapazes, estou gritando nos seus ouvidos”.

A entrevista teve uma breve sequência. “Está tudo bem. Brad, em uma escala de zero a dez, o quanto é difícil falar com a gente usando esse equipamento? Agradecemos por estar conosco.” Guzan disse que era “um prazer” falar ao vivo durante o jogo

Curiosamente, apenas 23 segundos depois da interrupção do contato, Guzan levou um gol, feito de cabeça pelo atacante Favilli. O goleiro não falhou no lance. Mas será que a conversa não tirou a concentração do arqueiro na jogada?

Há uma outra pergunta: as regras do futebol permitem que um jogador use esse tipo de equipamento? A Regra 4, que trata do uniforme, diz: um jogador não pode estar equipado com, ou vestir qualquer coisa, que seja perigosa para ele ou para outro jogador. O que você acha da ideia?

Fonte

Comentários (
0
)