Geral
Este microcomputador é menor que um grão de arroz

Pesquisadores da Universidade de Michigan (EUA) criaram o menor “computador" do mundo - um dispositivo que mede apenas 0,3 mm. Para se ter ideia, ele é muito menor que um grão de arroz. Ao contrário dos desktops tradicionais que conservam os programas e os dados, esses microdispositivos perdem todos os dados ao serem desligados. Por isso há controvérsia até se eles deveriam mesmo ser chamados de computadores, diz David Blaauw, professor de engenharia elétrica, que liderou o desenvolvimento do sistema.

Além da memória RAM e da energia fotovoltaica, o Michigan Micro Mote possui processadores e receptores sem fio, recebendo e transmitindo dados com luz visível. Uma estação base fornece luz para alimentação e programação do sistema e recebe os dados. Projetado como um sensor de temperatura de precisão, o dispositivo converte temperaturas em intervalos de tempo constantes, definidos com pulsos eletrônicos.

Os pulsos são medidos no chip por um intervalo de tempo constante pela estação base e depois convertidos em uma temperatura. Como resultado, o computador pode reportar temperaturas em regiões minúsculas, como um aglomerado de células, com um erro de cerca de 0,1 grau Celsius. O sistema é muito flexível e pode ser utilizado para diversos fins.

O dispositivo pode ajudar na pesquisa oncológica. "Uma vez que o sensor de temperatura é biocompatível, podemos implantá-lo em um rato com células cancerosas que estejam crescendo", diz Gary Luker, professor de engenharia biomédica da Universidade de Michigan. "Estamos usando o sensor para investigar variações de temperatura dentro de um tecido normal versus um tecido com tumor e se podemos usar mudanças na temperatura para determinar o sucesso ou a falha da terapia contra o câncer."

Fonte

Comentários (
0
)