Geral
Ele caminhou 32km para não chegar atrasado no primeiro dia de trabalho: ganhou um carro do chefe

Para não chegar atrasado no primeiro dia de trabalho, Walter Carr caminhou a noite inteira. Ele decidiu percorrer, a pé, 32 quilômetros depois que o carro dele quebrou, em Birmingham, no Alabama (EUA). Um policial o levou para tomar café antes do expediente em uma empresa de mudanças após ter ficado impressionado com sua força de vontade. A história de Carr, estudante de 20 anos, viralizou nas redes sociais após o relato de uma cliente no Facebook - e o dono da empresa decidiu dar a ele um carro.

Jenny Lamey contou que estava esperando os funcionários da empresa de mudança às 8h na última sexta-feira (13) para empacotar suas coisas. Às 6h30, ouviu a campainha. Era Carr, acompanhado do policial. O policial contou que Carr tinha andado 32km para chegar ao trabalho, na cidade de Pelham. Enquanto estava ajudando com as coisas na cozinha, Carr contou que passou a infância em Nova Orleans, mas que a família se mudou para Houston depois que a casa foi destruída pelo furacão Katrina.

'Não importa qual seja o desafio, você pode superá-lo. Nada é impossível', diz Walter Carr, dirigindo o carro que recebeu de presente. Luke Marklin, executivo da empresa de mudanças Bellhops, para quem Carr está trabalhando, dirigiu do Tennesse até o Alabama para encontrar o novo funcionário. Marklin conversou e tomou um café com Carr e entregou-lhe as chaves do próprio carro, um Ford Escape, ano 2014. Ao receber as chaves do carro, Carr emocionado, chorou copiosamente.

Uma vaquinha online lançada para ajudar Carr a consertar o carro chegou a juntar US$ 8 mil (R$ 30 mil) antes de ser fechada. Carr pretende se formar em dezembro, em um curso na área da saúde. Também tem planos de se juntar aos fuzileiros navais dos EUA e de estudar fisioterapia. Na segunda, ele disse a repórteres que estava grato por ter tido a oportunidade de trabalho. "Eu queria mostrar a eles que sou dedicado. Eu disse que iria chegar ao trabalho de uma forma ou de outra."

Fonte

Comentários (
0
)