Geral
Cristãs inglesas usam hijab para apoiar muçulmanas no Ramadã

Mulheres não-islâmicas estão usando o hijab, vestimenta islâmica feminina tradicional, por 30 dias no chamado Desafio do Hijab. Nazna Khan, fundadora do movimento, disse à TV Al Jazeera: “A ideia é fazer as mulheres de outras religiões experimentarem o que as mulheres islâmicas enfrentam todo dia no Ocidente.

Grace Lloyd, de apenas 11 anos, escolheu usar um hijab preto em sua escola em Doha, no Catar. Ellie, mãe de Grace, planeja mudar suas vestimentas para ficar mais próxima da modéstia que o uso do hijab requer. Elas também criaram uma vaquinha no site GoFundMe para financiar a organização do World Hijab Day.

A intenção é lutar contra a islamofobia mundo afora. Como cristã, acho importante que as religiões apoiem umas às outras em suas crenças, sem prejuízo à nenhuma delas. O mundo não precisa ser separado pela fé e experimentar costumes de religiões alheias nos deixa mais tolerantes, pois nos colocamos no lugar do outro, diz Ellie.

Nos últimos anos, a discriminação contra islâmicos teve aumento na Inglaterra – a maioria das vítimas de atos de violência eram justamente mulheres vestindo hijabs. Segundo a ONG Tell Mama, que monitora a islamofobia no Reino Unido, mulheres islâmicas eram 56% das vítimas.

Shahid Malik, ex-ministro de comunidades e diretor da ONG Tell MAMA, disse ao jornal Independent: “Quando as mulheres se sentem obrigadas a modificar sua aparência ou roupa para permanecerem seguras nas ruas, estamos no caminho de criar uma divisão na sociedade, onde os muçulmanos britânicos são cidadãos de segunda classe em seu próprio país.

Fonte

Comentários (
0
)