Geral
Rihanna é um mito dos projetos sociais: 20 milhões de crianças ajudadas e US$ 2,3 bilhões arrecadados em 2018

A cantora norte-americana Rihanna é empenhada em projetos sociais, e, por meio da sua Ong, luta pela educação mundial. Os projetos tem trazido resultados bastante positivos:

- 18.5 milhões de crianças foram ajudadas em 2017.

- 76% das crianças terminaram o estudo primário e 37% foram matriculadas na pré-escola.

- 96% dos projetos educacionais atingiram os padrões de qualidade e 79% dos países parceiros aumentaram o financiamento interno para a educação.

Em 2018, Rihanna se tornou embaixadora da educação e arrecadou US$ 2,3 bilhões para países do continente africano em 2018. A GPE agora luta pelas 28 milhões de meninas que não estudam por gravidez, por casamento precoce e pobreza.

Recentemente, RiRi ultilizou sua conta no Twitter para pressionar autoridades da Holanda a doar cerca de US$ 100 milhões para seus projetos sociais. Ela obteve resultado positivo em sua tentativa e agora conta com o apoio do país na próxima conferência mundial sobre educação.

Fonte

Geral
Película feita de caroço de abacate pode substituir plástico sintético

Estudantes de Engenharia Química na Universidade Michoacana de San Nicolás de Hidalgo (México) desenvolveram um bioplástico de caroço de abacate reciclável que suporta calor, se decompõe em 300 dias e serve para criar material cirúrgico compatível com o corpo humano.

Com este projeto, Perla García, Ana Victoria Hernandez e Paloma Leon, alunos do quarto ano de Engenharia Química, foram premiados com o primeiro lugar em um concurso de design de pesquisa realizada pela Academia Mexicana e Pesquisa e Ensino em Engenharia Química (AMIDIQ).

Perla Guadalupe, nascida em Uruapan, maior produtora mundial de abacate, diz que muito resíduo de abacate é desperdiçado, especialmente o caroço. Daí o interesse em criar alternativas de uso, por meio da exposição das sementes de abacate ao som, obtendo um biofilme de amido.

O filme pode substituir o plástico na fabricação de canudos, sacos, pratos e copos descartáveis. Ao contrário do polietileno, que dura aproximadamente 500 anos para se desintegrar, esse material é desfeito em 300 dias.

É também compatível com organismos vivos, servindo de base para a fabricação de material cirúrgico, o que ajudaria a evitar a rejeição quando ele é introduzido no corpo humano, por exemplo em agulhas de prótese, dispositivos que auxiliam o funcionamento dos órgãos ou fios de sutura.

Se este processo fosse realizado em grande escala, a substituição do plástico beneficiaria o meio ambiente, além de ser uma fonte extra de recursos para os produtores de abacate da região. O México responde por 95% da produção mundial de abacate.

Os alunos explicaram que os bioplásticos são até 40 mais caros que o plástico sintético hoje, então o desafio é baixar os custos. Os cientistas consideraram que, numa fase posterior, empresas poderão desenvolver produtos a partir deste filme.

Fonte

Geral
10 coisas que você sempre quis saber sobre política e tinha vergonha de perguntar

1 - O que é um deputado federal?

Para entender o que é um deputado federal precisamos entender como o Brasil se organiza, enquanto país. Somos uma federação que conta com vinte e seis estados e um distrito federal, e esses estados são representados em Brasília por duas Câmaras: o Senado e a Câmara dos Deputados. O deputado federal é o representante dos estados na Câmara, eleito pelo voto popular para legislar e para fiscalizar os demais poderes.

2 - Qual é o trabalho deles?

É legislar, enxergando a sociedade e verificando quais leis precisam ser propostas ou atualizadas, e fiscalizar, verificando se os demais poderes estão cumprindo o corpo legislativo existente.Também é representar os interesses do cidadão que votou no conjunto de propostas que elegeu esse deputado. Porque um deputado é eleito pelas ideias que ele representa.

3 - O que eles fazem e porque estão em Brasília?

Eles fazem esse trabalho de legislar e de fiscalizar de diversas formas: atuando em comissões, votando em plenário, realizando trabalhos temáticos, interagindo com as estruturas do Executivo, sempre com o objetivo de que as leis que regulam a sociedade sejam feitas e fiscalizadas. E eles ficam em Brasília porque Brasília é a capital do país, e o deputado federal é o representante do eleitor dos estados na sede da federação (que é Brasília)

4 - Qual a diferença entre um deputado, um senador e um presidente?

O deputado federal é o membro da Câmara dos Deputados, um de seus 513 membros, que são eleitos como representante do Legislativo em eleição proporcional para mandatos de 4 anos. O Senador é o membro do Senado, eleito como representante do Legislativo em eleição majoritária por um período em oito anos. O presidente, por sua vez, é o representante máximo do Executivo, eleito para mandatos de 4 anos, com no máximo uma reeleição.

5 - Quem pode ser deputado?

A Constituição determina que, para se tornar deputado, o cidadão precisa ter:
- Nacionalidade brasileira
- Pleno exercício dos direitos políticos
- Domicílio eleitoral no estado que vai representar
- Filiação partidária.
- Mínimo de 21 anos de idade.

6 - Como eles são eleitos? Como funciona a regra por votos e por partidos?

Deputados são eleitos em votação proporcional. Cada estado tem um número específico de cadeiras na Câmara dos Deputados, definidas de acordo com a população, com limitações: cada estado pode ter no mínimo 8 deputados e no máximo setenta. A votação proporcional funciona de acordo com o quociente eleitoral. O que é o quociente eleitoral? Você divide o total de votos válidos dentro do estado pelo número de cadeiras para a Câmara dos Deputados nesse estado.

Aí a coisa começa a ficar um pouco mais complicada. Porque esse quociente eleitoral não é calculado pelos votos da pessoa, mas sim pelos do partido. Então você soma os votos de todos os candidatos do partido com os votos de legenda do partido e divide esse total pelo quociente eleitoral pré-definido, de acordo com o total de votos válidos. Quando sabemos quantas vagas cada partido tem, tudo se simplifica: é só listar os candidatos mais votados por partido. Se eles estiverem dentro dessa cota, estão eleitos. Se estiverem fora, são suplentes.

7) Por que o congresso tem mais brancos e homens se a população tem mais mulheres e negros?

São vários motivos. Há racismo na sociedade. Há machismo na sociedade. Mas também há uma profunda falta de democracia interna nos partidos. Recentemente, passou uma resolução definindo que no mínimo 30% das candidaturas devem ser femininas. Mas ainda é pouco, considerando que as campanhas mais endinheiradas, com mais acesso ao fundo partidário, ainda são de candidatos ligados aos caciques partidários. A baixa participação de mulheres e negros na política nacional reflete a profunda ligação do poderio econômico com as campanhas políticas. Nesse sentido, a Câmara dos Deputados representa, atualmente, mais as nossas elites do que propriamente a sociedade toda.

8) Quanto ganha um deputado? O que é a verba de gabinete os benefícios extras e como funciona as emendas parlamentares?

Os deputados federais tem salário de R$ 33.763, auxílio-moradia de R$ 4.253 ou apartamento de graça para morar, verba de R$ 101,9 mil para contratar até 25 funcionários, de R$ 30.788,66 a R$ 45.612,53 por mês para gastar com alimentação, além de outros benefícios como aluguel de carros e plano de saúde da Câmara.

Emendas parlamentares são destinações de recursos públicos do Executivo definidas pelos deputados. Há uma verba anual, definida em lei (após 2015, essa verba se tornou impositiva), para que os deputados façam emendas para a destinação de recursos públicos aos locais de votação. A regra é que 50% dos recursos devem ir para a área de saúde. O problema das emendas é que elas são utilizadas para favorecer políticos locais, como por exemplo, o caso de um deputado que faz emendas para beneficiar um prefeito, que é seu aliado.

9) O que quer dizer o congresso BBB (bala, bíblia e boi)?

É uma bancada informal formada pro três grupos que hoje exercem forte lobby no Congresso Nacional (não só na Câmara): 1) os que defendem a liberação das armas para todo e qualquer cidadão, fazendo o jogo da indústria armamentista brasileira, que é a terceira maior exportadora de armas leves do mundo, mas que atua de forma muito limitada no mercado interno. 2) Os religiosos, que defendem um conservadorismo de costumes baseado em posições nascidas em igrejas católicas e evangélicas. 3) e os ruralistas, que fazem lobby pelo agronegócio, contra a agricultura familiar e contra grupos como os do Movimento sem Terra: o objetivo deles é a concentração de terras.

10) O que é mais importante? Eleger um Congresso ou um presidente?

Não dá pra dizer que "é mais importante" eleger o Congresso, ou a presidência. São poderes complementares. Eleger o Congresso é TÃO importante quanto eleger o presidente, uma vez que um faz contraponto ao outro. A questão é que a maioria das pessoas considera que a eleição para a Presidência tem mais importância porque a presidência pressupõe mais poder concentrado na mão de uma pessoa só. Mas as duas eleições, além de concomitantes, são igualmente importantes.

Geral
Ranking põe Curitiba como cidade mais conectada do Brasil

Segundo ranking divulgado pela Connected Smart Cities 2018 no início de setembro de 2018, Curitiba é a cidade mais conectada do Brasil, ultrapassando São Paulo. O estudo avaliou 700 municípios para mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento tecnológico.

Para elaborar a lista, a consultoria Urban Systems leva em conta 70 indicadores que são divididos em 11 categorias: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança.

Curitiba vem subindo no ranking nos últimos anos e o prefeito Rafael Greca, comemora a liderança: “Apostamos na inovação e estamos desencadeando um processo criativo sem precedentes, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos curitibanos com uma gestão moderna e inteligente”.

O Ranking Connected Smart Cities foi lançado em 2015 e a metodologia foi desenvolvida a partir do levantamento das principais publicações nacionais e internacionais sobre o tema cidades inteligentes, conectadas e sustentáveis.

Com base nestes estudos, foram elencados 70 indicadores possíveis de se mensurar dentro da realidade brasileira. A coleta de dados se deu em organismos nacionais como Ministérios, Secretarias, Agências Reguladoras, entre outros. Confira a lista:

Fonte

Geral
Morre holandesa que seduzia nazistas em bares e depois os assassinava

Considerada uma heroína da Segunda Guerra Mundial, a holandesa Freddie Oversteegen, conhecida por seduzir nazistas em bares e depois assassiná-los, morreu no último dia 5, aos 92 anos.

Ela nasceu em Haarlem, perto de Amsterdã, em 6 de setembro de 1925 e tinha apenas 14 anos quando se juntou à resistência holandesa. Criadas pela mãe comunista, Freddie e a irmã mais velha, Truus Oversteegen, elas esconderam um grupo judeu da Lituânia no barco onde moravam.

Juntamente com a irmã e a amiga Hannie Schaft, Freddie explodiu pontes e ferrovias com dinamite, ajudava crianças judias a escapar de campos de concentração e executava soldados e oficiais nazistas usando uma arma de fogo escondida na cesta de sua bicicleta.

O trio, no entanto, ficou famoso pelo seu plano de abordagem de nazistas em bares. Depois de flertar e seduzi-los, elas inocentemente perguntavam se eles queriam "dar um passeio" na floresta, onde, como a própria Freddie disse em entrevista, eles eram "liquidados".

Freddie morreu em 5 de setembro - um dia antes de seu 93º aniversário, por conta de problemas cardíacos. Sua irmã Truus também sobreviveu à guerra e tornou-se artista e mais tarde escreveu um livro sobre as memórias dos anos de resistência.

Já sua amiga, Hannie Schaft, não teve tanta sorte. Enquanto estudava direito, a jovem foi capturada pelos nazistas e executada - apenas algumas semanas antes do fim da Segunda Guerra.

Mas depois do conflito, Schaft acabou ficando mundialmente famosa: um longa-metragem holandês intitulado "A garota com o cabelo vermelho" foi dedicado à sua biografia, e ela foi (re)enterrada com honras.

"Era trágico e muito difícil e nós chorávamos muito depois", disse Freddie em entrevista ao jornal holandês IJmuider Courant, sobre a sensação de ter matar alguém. "Não sentimos que nos convém - a menos que você seja um verdadeiro criminoso. [Isso] envenena as coisas bonitas da vida".

Fonte

Geral
Mulheres chefiam 42% das famílias no Brasil

Dos mais de 71 milhões de famílias no Brasil, 42% são chefiadas por mulheres — a maioria, solteiras, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Conforme os dados de 2015, os mais recentes disponíveis, dos 30 milhões de famílias que têm mulheres como uma referência, em apenas cerca de um terço dos casos, elas têm um cônjuge ao seu lado.

Este arranjo familiar se tornou alvo de polêmica na segunda-feira (17), após o general Hamilton Mourão, candidato a vice na chapa do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), dizer, que a ausência da figura masculina nas famílias é um fator que leva as crianças à criminalidade.

“A partir do momento em que a família é dissociada, surgem os problemas sociais que nós estamos vivendo. E atacam eminentemente nas áreas carentes, onde não há pai nem avô, é mãe e avó. E por isso torna-se realmente uma fábrica de elementos desajustados”, afirmou Mourão.

Por outro lado, a proporção de famílias chefiadas por homens mostra situação inversa: só 3,6% delas são chefiadas por pessoas do sexo masculino. O número de domicílios liderados por mulheres aumenta ano a ano - em 2001, elas eram a principal referência doméstica em 27%.

Fonte

Geral
Menina inglesa de 3 anos tem QI superior ao de Einstein

Uma menina britânica de 3 anos registrou um Quociente de Inteligência (QI) superior ao de Albert Einstein ou Stephen Hawking. Ophelia Morgan-Dew, que é capaz de lembrar fatos que lhe aconteceram antes de ter completado 1 ano de idade, tem um QI de 171 pontos.

Ophelia se tornou a pessoa mais jovem do Reino Unido a conseguir entrar na sociedade para superdotados Mensa e se encontra entre 0,03% da população em termos de “poder cerebral”.

De acordo com a mãe de Ophelia, Natalie Morgan, “quando a menina tinha 8 meses de idade, ela começou a dizer as cores, as letras e os números, bem cedo em comparação com a maioria das crianças”, disse a mãe em entrevista à BBC.

Somente quando Ophelia foi para a creche é que seus pais se deram conta da situação. Só queríamos saber como ajudá-la -, explicou Ben, o pai da menina, reconhecendo que não queriam “forçá-la”, mas ao mesmo tempo não queriam que se sentisse “pouco estimulada”.

Apesar de seu alto QI, seus pais asseguraram que Ophelia é uma menina de 3 anos “em muitos outros sentidos: ela gosta de ficar brincando com seus primos, pular em colchões… Coisas normais para uma menina dessa idade”, conta o pai.

“É como falar com uma pessoa de 19 anos, pois ela desenvolve suas próprias ideias”, diz o pai. Apesar disso, o casal só quer que sua filha tenha uma infância feliz. “Ficarei orgulhosa de Ophelia sem importar o que ela decida fazer, desde que esteja feliz”, diz a mãe.

Fonte

Geral
Nasa quer jogar sinuca com asteróides para proteger a Terra

Acredite se quiser: cientistas estão propondo jogar pequenos e benéficos asteroides próximos da Terra em direção a grandes e perigosos corpos celestes, como em uma partida de sinuca cósmica de alto risco.

Há milhões de asteroides perto da Terra, um fator de risco: quando um meteoro explodiu no céu da cidade russa de Chelyabinsk provocou uma onda de choque, estilhaçando janelas e deixando aproximadamente 1.500 pessoas feridas pelos estilhaços.

A preocupação dos pesquisadores é causada pelo fato de que apenas um terço dos asteroides próximos da Terra foi encontrado e rastreado, conforme a NASA. Com base nessa preocupação, estratégias estão sendo criadas e estudadas.

Uma das estratégias para evitar a colisão de um asteroide, seria utilizar uma bomba nuclear: essa possibilidade seria o último recurso - seria usada apenas caso o asteroide seja grande o suficiente e não houvesse tempo para utilizar qualquer outro método.

Outra estratégia seria seria a utilização do "pêndulo cinético", batendo no asteroide, impactando seu curso, além da possibilidade da utilização do método "trator gravitacional", consistindo em uma espaçonave que desviaria o asteroide.

Além disso, há a ideia de combate, que seria jogar sinuca com os asteroides, nesse caso, envolve o lançamento de uma espaçonave robótica, pousando no asteroide e então disparando propulsores para uma "assistência gravitacional".

Dunham ainda enfatiza que o conceito do jogo de sinuca com asteroides precisa ser estudado detalhadamente para ser totalmente executado.

Fonte

Geral
40% fazem diagnóstico de doença pela Internet e maioria tem ensino superior

O “doutor Google” é mais consultado por pessoas das classes A e B, com curso superior e jovens, segundo levantamento do Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade (ICTQ). Feito em maio de 2018, o levantamento ouviu 2090 pessoas em 120 municípios, incluindo todas as capitais.

Estudo sobre o tema apontou que 40,9% dos brasileiros fazem autodiagnóstico pela internet. Desses, 63,84% têm formação superior. Na edição atual, os pesquisadores resolveram traçar o perfil de quem busca diagnósticos na internet.

“Imaginávamos que quem se autodiagnosticava eram pessoas sem acesso a médico, mas são pessoas das classes A e B, esclarecidas e com poder econômico para buscar uma informação de saúde mais consistente, diz Marcus Vinicius Andrade, diretor de pesquisa do ICTQ.

55% das pessoas que fazem autodiagnóstico são das classes A e B e 26%, das classes D e E. “Pessoas de baixa renda ainda buscam mais o médico em prontos-socorros. Quanto mais idosas, mais as pessoas recorrem ao médico, pois têm dificuldade com a internet de modo geral”.

O imediatismo está entre as motivações. “Isso acontece principalmente entre os jovens, de 16 a 34 anos. É a geração com mais acesso a Internet e smartphones. A médica Denize Ornelas, diz que o número de pacientes que chegam aos consultórios com autodiagnóstico e automedicação é crescente.

Ela defende fortalecer a relação entre médico e paciente para evitar que as pessoas tenham consequências mais graves. “A maioria das doenças começa com dor, febre, indisposição, sintomas gerais. Se o paciente se automedica e não espera a progressão, pode estar mascarando uma doença.

A internet não deve ser usada para diagnósticos nem para iniciar tratamentos. "No autodiagnóstico, o Dr. Google não fala, não prescreve remédio, não visita os pacientes internados, como pode diagnosticar doenças?”, diz Antonio Carlos Chagas, diretor científico da Associação Médica Brasileira (AMB).

Em 2016, o Google e o Hospital Albert Einstein fecharam uma parceria para oferecer informações confiáveis para usuários que fazem buscas na área da saúde por meio de quadros com dados sobre as doenças revisados pelo hospital.

No ano passado, o projeto foi ampliado e passou a ter dados sobre os sintomas. “Esta busca de sintomas aparece somente em celulares, uma vez que a maior parte das visitas é via mobile”, destaca o centro médico.

Fonte

Geral
Bares criam código para ajudar mulheres que estão em perigo em um encontro

Muitas mulheres ficam amedrontadas num primeiro encontro ruim. Nos Estados Unidos e na África do Sul, bares criaram a “bebida secreta” como código para mulheres em situação de risco.

A técnica funciona da seguinte maneira: se a moça pedir um “Angel shot” puro, o barman vai acompanhá-la até o carro; se pedir com gelo, o garçom vai pedir um Uber ou um Lyft. E, se pedir com limão, vai chamar a polícia. As informações são do portal Daily Mirror.

Em cartazes colados principalmente nos banheiros femininos dos estabelecimentos, encontram-se os seguintes dizeres:

“Você está num encontro que não está fluindo muito bem? O seu pretendente do Tinder mentiu sobre quem era no perfil da rede social? Você se sente insegura ou numa situação estranha? Nós vamos te ajudar. Vá ao bar e peça um Angel Shot.”

No Reino Unido, cartazes semelhantes orientavam as mulheres a pedirem a bebida como código para evitar a violência sexual ou outros tipos de abuso.

Os cartazes fizeram sucesso e foram compartilhados mais de 60 mil vezes por usuários do Facebook. Apesar da propagação do código, alguns usuários defendem que o compartilhamento não impede que as mulheres peçam o drink nos bares.

Fonte