Geral
As mensagens ocultas nos Kentes, tecidos dos reis Ashanti

A África é rica em símbolos, que foram renegadas pelo ocidente, consideradas primitivas e inferiorizadas pelo eurocentrismo no conhecimento geral. Quem consegue olhar além do preconceito descobre uma riqueza cultural milenar, traduzidas de formas fantásticas como o Kente.

Kente é um tecido tradicional dos povos Ashanti ou Asante, é um dos povos mais imponentes e que conseguiu reunir um império em 1640 através do lendário Osei Tutu - localizado onde hoje reside a atual República de Gana.

Os Ashantis mantinham impressionantes e complexos sistemas de comunicação, como por exemplo a comunicação por tambores entre as vilas. O seu artesanato também ilustrava todos os aforismos, provérbios e conhecimentos do povo através dos Adinkras e dos tecidos conhecidos como Kente.

Ele é um pano real e sagrado akan, usado apenas em tempos de extrema importância e era o pano dos reis. Feito com tiras de seda entrelaçadas com uma textura diferente dos tecidos de algodão. A palavra significa “cesta”, por ter sua produção parecida na época.

Inicialmente esse costume ficou concentrado no povo Ashanti, mas se espalhou por toda África – apesar de ainda ser considerado mais ligado ao povo de Gana. Ele também deixou de ser exclusivo aos suseranos, apesar de ainda estar ligado a ocasiões especiais do povo.

A característica mais fantástica do Kente é que o povo Ashanti construia frases e aforismos com o tecido e todos conseguiam reconhecer os seus significados através dos padrões e das cores utilizadas para o tecido.

PNEU NANKA (exploração)

Símbolo do trabalho forçado é oriundo de um provérbio que fala sobre carregar um fardo pesado, provavelmente utilizado pelas tribos que foram subjulgadas ao redor dos Ashantis.

ADWINASA

De acordo com os anciãos, o criador desse tecido tentou tecer um tecido exclusivo para agradar o Asantehene (rei dos Ashanti). Em seu esforço, ele usou todos os motivos conhecidos pelos tecelões para tecer um tecido. Por isso significa: Todos os motivos esgotados.

OBAAKOFO MMU HOMEM

“Uma pessoa não governa uma nação” . Esse Kente expressa o sistema Akan de governança baseado na democracia participativa, lembrando também dos funcionários reais que ajudam os governantes a tomar decisões.

APREMO (Canon)

Resistência contra a dominação estrangeira, estratégia de guerra suprema. Ele simbolizava as estratégias de luta contra os europeus que utilizavam armas superiores às nações Akan.

WOFRO DUA PA A NA YEPIA WO

Esse padrão expressar o pensamento social Akan, que sustenta que qualquer bom esforço individual merece ser apoiado pela comunidade. Suas palavras significam "aquele que escala uma árvore que vale a pena subir recebe a ajuda merecida".

Esses são apenas alguns Kentes, existem inúmeros espalhados pela África. A produção histórica de uma época racista impediu que muitas pessoas reconhecessem a verdadeira magnitude da África e de seus filhos.

Fontes: 1, 2 e 3

Comentários (
0
)