Geral
Pessoas com idade terminada em 9 são mais propensas a pular a cerca, sugere estudo.

Um site especializado em encontros extraconjugais da Grã Bretanha analisou os dados de seus usuários e descobriu que se está mais vulnerável a trair em um relacionamento no último ano de cada década.

A idade com maior número de traidores foi a de 39 anos, seguida pelos 49 anos e pelos 29 anos, em segundo e terceiro lugar entre os mais vulneráveis à infidelidade.

A explicação, de acordo com o estudo é que este último ano de cada década é visto como um divisor de águas na vida das pessoas - quando elas são mais propensas a se excitar com o novo e a avaliar melhor suas opções.

O estudo listou também os 5 principais motivos do nascimento de chifres na cabeça das pessoas:

1- Falta de sexo no relacionamento

2- Oportunidade irrecusável3- Tédio com o parceiro atual

4- Encontro com alguém do passado através das redes sociais

5- Mudanças de comportamento

Sexo
O índice de homossexualidade é maior entre homofóbicos, diz estudo.

A constatação de que há mais gays entre os homofóbicos do que entre as pessoas normais é do Departamento de Psicologia da Universidade da Georgia, nos Estados Unidos.

A pesquisa foi feita através de um exame de pletismografia peniana, onde é possível medir a excitação sexual do homem, diferenciando as outras excitações, como nervosismo ou ansiedade, porque mede especificamente a circulação sanguínea e circunferência do pênis em tempo real.


Com o aparelho instalado na piroca, os voluntários assistiram a três vídeos eróticos com 4 minutos cada. Um vídeo representando o com sexo heterossexual, um representando o sexo lésbico e outro representando o sexo gay masculino.

Ao visualizar o sexo lésbico e o sexo heterossexual, tanto homofóbicos quanto os não homofóbicos mostraram aumento na circunferência peniana. Mas quando foi exibido o sexo gay masculino, somente os homens homofóbicos mostraram excitação.

Quando questionados, esses héteros homofóbicos relataram que não sentiam nenhum tesão em sexo gay. Mas seus pênis relataram o contrário.


O magnata Donald Trump

Em poucas palavras, homens homofóbicos foram os mais sexualmente excitados quando expostos ao pornô gay.

Os pastores Bianca Toledo e Felipe Heiderich
Os pastores Bianca toledo e Felipe Heiderich

Você pode estar tentado a usar este estudo para dizer por aí que "os homofóbicos são bichas enrustida que não tem coragem de sair do armário e por isso odeiam os LGBT", mas talvez o resultado mostre um buraco que fica bem mais embaixo.

A homofobia é um desvio de personalidade que nasce da opressão familiar e social que precisa ser tratada.

O homossexual que nasce em um círculo social e familiar que prega e ensina que a homossexualidade (que não é uma escolha) é errada, muitas vezes prefere se adequar às regras familiares. Esta opressão faz com que o indivíduo sinta ódio do próprio desejo.


O deputado Jair Bolsonaro

É assim que nasce a abominação ao comportamento homossexual. Acredita-se que aquilo é errado, fazendo com que o indivíduo se esforce a cada instante lutando contra este "defeito", nele mesmo e na sociedade.


O pastor Silas Malafaia

Este estudo não é exatamente recente, foi feito em 2014, mas deve ser lembrado pelo seu caráter de importância. Vale lembrar também que as imagens que usei neste post são meramente ilustrativas. Escolhi personalidades que na minha opinião, representam o retrato da homofobia. Mas obviamente, não foram eles os voluntários do estudo.

FONTES: 1 e 2

Geral
Anônimo

Anônimo

Um olhinho pra lá, outro pra cá. As pessoas que nascem ou desenvolvem o estrabismo possuem uma visão distorcida e duplicada.

Além de um problema estético e até social, o estrabismo traz muitas dificuldades de enxergar. A visão dupla acontece porque, para termos uma visão perfeita, com proporções e profundidades naturais, nossos olhos precisam estar alinhados entre si. O cérebro reconhece as imagens captadas pelas lentes oculares e une o que cada um dos olhos está vendo em uma coisa só.

Continue lendo...

Geral
Anônimo

Anônimo

Atualmente no Brasil existem 13 cidades que oferecem o serviço de transporte coletivo de forma gratuita. Cada uma delas funciona de uma forma diferente. Algumas possuem somente algumas linhas liberadas, enquanto em outras é tudo “free” mesmo. É isso mesmo. A gente aí sofrendo para pagar o busão nosso de cada dia enquanto uns podem andar de graça?

Qual é o segredo? Continue lendo...