Geral

URSAL (acrônimo para União das Republiquetas Socialistas da América Latina ou União das Repúblicas Socialistas da América Latina) é um termo criado em tom jocoso pela socióloga brasileira Maria Lúcia Victor Barbosa, em 2001, para ironizar as críticas feitas por políticos e intelectuais de esquerda à Área de Livre Comércio das Américas, liderada pelos Estados Unidos. Posteriormente a expressão foi tomada a sério por Olavo de Carvalho e por eleitores da extrema-direita brasileira, ressurgindo no YouTube e em outras mídias como uma teoria da conspiração relacionada a um suposto plano de integração latino-americana engendrado pelo Foro de São Paulo.

Em tom de denúncia, o acrônimo foi retomado em 2018, pelo deputado federal e candidato à presidência, Cabo Daciolo, em referência a uma conspiração em curso para acabar com as soberanias nacionais no continente. Daciolo referiu-se à URSAL quando interrogou Ciro Gomes durante o primeiro debate entre candidatos da eleição presidencial brasileira de 2018, veiculado pela TV Band em 9 de agosto. Segundo ele, a URSAL seria uma federação de países da América Latina e do Caribe com características de um grande bloco de repúblicas socialistas. Na sequência o episódio repercutiu na imprensa brasileira e estrangeira, e ensejou numerosas manifestações nas redes sociais, sobretudo em tom de deboche.

Fonte

Instagram

Você tem amizades que são bastante ríspidas e rudes com você? Amigos que te magoam com as duras palavras? Estudo da University of Plymouth confirmou que esse seu amigo "mais rude" é, na verdade, aquele que quer o melhor para você.

De acordo com a pesquisa publicada na Psychological Science, as pessoas que tendem a fazer os outros sentirem emoções negativas acreditam que o impacto destas emoções possa beneficiar a outra pessoa no longo prazo.

O estudo analisou o comportamento de 140 pessoas em diversas situações e, com isso, foi possível concluir que existem casos onde as pessoas são rudes, mas não por que não gostam da outra pessoa ou porque querem magoá-las, e sim porque se importam. Ser "rude" é a forma que elas demonstram empatia e altruísmo.

Fonte

Instagram

Se você está uns quilos fora do seu peso ideal lembre-se, você não está sozinho.

Pesquisa da Norwegian University of Science and Technology analisou populações de 186 países entre 1975 e 2014 e concluiu que um adulto médio em 2014 era 14% mais pesado e cerca de 1,3% mais alto do que em 1975. A energia diária necessário para um adulto médio aumentou em 6,1% no período.Continue lendo...

Instagram

A probabilidade de um relacionamento a distância dar certo é de 73% segundo levantamento do Centro de Estudos das Relações de Longa Distância (Center for the Study of Long Distance Relationships), dos Estados Unidos. Para quem mora perto a probabilidade de dar certo é de 70%.Continue lendo...

Instagram

Segundo estudo feito pelo cientista Li-Qiang Qin, da Universidade de Soochow, na China, comer queijo todos os dias pode ajudar a prevenir ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais.

A pesquisa, publicada na revista “European Journal of Nutrition”, concluiu que o queijo sempre foi apontado como um “perigo” para a saúde do coração devido ao seu teor de gorduras saturadas. Mas vários estudos nos últimos anos comprovaram o contrário.

O artigo se baseou na revisão de 15 pesquisas publicadas, que analisaram um total de 200 mil pessoas, todas saudáveis e cuja saúde foi monitorada, em média, por dez anos.

De acordo com os dados, as pessoas que rotineiramente comem queijo têm um risco 18% menor de desenvolver doenças cardiovasculares, 14% menor de ter ataque cardíaco e 10% menor de sofrer acidente vascular cerebral, do que aqueles que não consomem queijo.

Coma queijo com moderação! A quantidade considerada mais eficaz para ser consumida diariamente é de cerca de 40 gramas.

Fonte